quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Não a habituei a ver televisão e já vamos nos 26 meses de vida e não a tenho viciada nos Panda's e afins; continuo a achar que tem tempo para essas coisas e ver crianças muito pequenas agarradas ao ecrã da televisão sempre foi algo que me fez confusão.

Não acrescenta muito valor ao desenvolvimento deles, e fá-los adquirir vícios precocemente. Não assumo posições radicais, como é óbvio de quando em vez lá vê ela um ou outro desenho animado, de preferência da Disney, mas tudo isso constitui a excepção e não a regra.

Quando chegamos a casa a rotina é veloz, e entre banho, tratar-lhe do cabelo, unhas, jantar, contar a história e deitar, não sobra muito mais tempo; optei por dar-lhe o jantar fora do alcance da televisão, embora a mantenha com um som suficientemente aceitável para eu ouvir o noticiário, que neste momento é algo de que não abdico.

Como sabe perfeitamente as rotinas, vem com o telecomando na mão e diz assim:

"Ica a tebazão"

Tão querida; até me deixa ouvir as notícias!

Sem comentários: