terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Acredito que seja preciso passar por isto, para conseguir descrevê-lo desta forma

"Por isto e mais do que isto, tu estás aí e eu, aqui, também estou aí.
Existimos no mesmo sítio sem esforço. Aquilo que somos mistura-se. Os nossos corpos só podem ser vistos pelos nossos olhos. Os outros olham para os nossos corpos com a mesma falta de verdade com que os espelhos nos reflectem.
Tu és aquilo que sei sobre a ternura. Tu és tudo aquilo que sei. Mesmo quando não estavas lá, mesmo quando eu não estava lá, aprendíamos o suficiente para o instante em que nos encontrámos."

José Luis Peixoto in "Abraço"

E é isto...

Sem comentários: