sexta-feira, 27 de março de 2015

A depressão do co-piloto

Não sou ninguém para falar do tema, pois eu própria há alguns anos atrás na sequência de um life event grave tive uma depressão e é uma doença muito complicada, juntando um parto, pós parto....enfim, podiam ter acontecido coisas mesmo muito graves.

E por isso me questiono...uma depressão dar para matar 150 pessoas, atirar com um avião contra um vale e acabar com tudo, parece-me algo rebuscado. Muito crítico mesmo.

E dá que pensar que todos nós devemos olhar uns pelos outros, sobretudo pelos que nos são mais próximos, sejam amigos, vizinhos, familiares, colegas de trabalho...talvez possamos evitar uma tragédia.

Sem comentários: