quarta-feira, 2 de junho de 2010

Ontem perdeu o brilho uma estrela

Ontem foi um dia triste; digamos que triste por um lado e com boas notícias por outro, mas às boas notícias dedicarei outro post.

Ontem faleceu uma pessoa de quem gostava, amiga de família, uma pessoa íntegra, divertida, que gostava de viver e com quem tantas vezes ri, sorri e que ouvi uns e outros conselhos.
Uma pessoa cheia de força e vontade de viver e que podia ter vivido ainda tantos anos connosco.

Das últimas vezes em que a vi, confesso que era "chocante", pois da imagem de mulher resolvida de 50 anos, elegante, com a sua vaidade e com gosto pela diversão, passou a ser uma mulher com um ar maçerado pela doença, preocupada, sem forças e a denotar alguma dependência física para conseguir dar uns escassos passos.

E ontem o sofrimento acabou, o cancro levou-a de nós amigos e pessoas de quem dela gostavam e é já com saudade que recordo o seu sorriso, a sua graça, o seu sentido de humor.

O meu estado actual não me permite participar nas suas exéquias, algo que lamento, pois por uma questão de respeito pela pessoa que foi eu acho que deveria lá estar, mas o meu pensamento está com ela e sobretudo na gargalhada alegre que neste momento recordo dela. Infelizmente não vai conhecer a minha filhota, mas está cá um pedaço da Luísa guardado no meu coração.

Até sempre

Sem comentários: