terça-feira, 30 de setembro de 2008

Pensamentos...

"Há dois tipos de pessoas; as que fazem as coisas e as que ficam com os louros.
Procure ficar no primeiro grupo: há menos competição."

Indira Gandhi

Dá que pensar de facto, e nesta sequência vêm-me à mente vários protótipos associados ao segundo grupo:

  1. Os que se acham "espertos" e que contam apenas com a sua esperteza, esquecendo-se da inteligência dos outros
  2. Os perfeitos incompetentes
  3. Os lambe-botas
  4. Os que nos passam a mão pelo pêlo, mas que ao nosso mínimo descuido nos espetam a aguçada arma branca pelas costas (não têm coragem de a espetar pela frente)
  5. Os que não conseguem viver com a competência alheia
  6. Aqueles que não nos conseguindo atingir profissionalmente, nos injuriam a título pessoal
  7. Os frustrados que não conseguem engolir o facto do chefe não os gramar e que não se apercebem que isso acontece porque são uns perfeitos idiotas
  8. Os invejosos

Enfim, e quando todas estas "qualidades" estão concentradas numa mesma pessoa?

Digamos que atingimos um pleno do qual é melhor fugir a sete pés (passo a expressão) e isto porque, ao contrário da inteligência humana...a estupidez não tem limites.

PS: E quem não se cruza com espécimes destes diariamente, hum?

3 comentários:

Unknown disse...

Ui amiga, se eu te dissesse quantas pessoas desse género tenho no meu trabalho...
amanhã ainda estava a enumera-las.
O que ineressa é não cair-mos nas provocações e nos "joguinhos" dessas pessoas, e ter sempre a consciencia tranquila.
Beijo amiga
Pipas

J. Maldonado disse...

Esses são os chamados filhos da puta no trabalho... :)
Não interessam a ninguém, mas infelizmente andam aí... :(

Isabel disse...

Tenho um espécimen desses aqui no trabalho e realmente às vezes é difícil engolir os sapos!