quinta-feira, 30 de abril de 2009

Ontem o meu jantar

foi um magnífico arroz de coelho que o P. preparou para nós.

Confesso que coelho não é das minhas carnes favoritas, talvez pelo seu sabor intenso, mas a forma como foi feito, com tanto carinho, dedicação e uma excelente mão para a cozinha, fizeram daquela refeição uma das minhas preferidas dos últimos tempos.

Estava bom, bom, bom.

Pena foi o cansaço ter pesado tanto, que enquanto eu me deliciava com o repasto, o P. olhava para mim com os olhos semi-cerrados e totalmente "bêbedo" de sono.

Acho que hoje ainda não te disse o quanto te amo.

Sem comentários: