quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Dei banho ao Xá!

Eu sei que muitos pensarão que sou louca e a um passo do manicómio, mas teimo em tratar o meu pequeno gato Xá como um princípe. Penso que se não fosse para o tratar bem, nunca o teria adquirido.

De que vale termos os animais, para não lhes sabermos proporcionar bons momentos, alguém me explica?

Pois que o "imperador" lá da casa, sempre muito bem escovado pelo seu dono, estava a precisar de uma bela banhoca; lá fui interiorizando a ideia e esse dia chegou na passada sexta-feira.

Casa de banho aquecida, água tépida na banheira, toalhão, secador, champô Johnson para bébé...enfim, o meu petiz de quatro patas teve todas as mordomias, dignas de facto de um princípe.

Portou-se a preceito, tentou escapulir-se de quando em vez, nas alturas em que o chuveiro lá lhe dava o ar da sua graça, mas digo-o com muito orgulho na minha cria, ficou lindo e cheiroso.

Sinto um gosto enorme em olhar para ele e ver as alterações positivas à sua forma de estar; num mês notam-se uns gramas a mais, o pêlo lustroso, as traquinices próprias da sua condição, e o crescimento do apego aos donos. Lá em casa sente-se uma atmosfera diferente e aquela pequena presença já faz parte da minha vida.

E assim se devem tratar os animais...

1 comentário:

Unknown disse...

Olá, não acho nada estranho porque tenho uma grande amiga que também tem um gato, no caso dela uma gata e trata-a tal qual uma filha.
Na brincadeira até lhe digo que a gata é que é a dona da casa...
Mas é como tu dizes, se é para tratar mal os animais mais vale não os ter.
Beijo