Avançar para o conteúdo principal
E dizia-me ontem uma pessoa de quem gostei muito há 5 anos atrás e que agora continuo a gostar mas de uma outra perspectiva:

"A minha amiga....está zangada cmg; já te conheço".

E eu - "What? Porque haveria? E não estou de facto zangada, mas estou qualquer coisa sim, e de facto conheces-me melhor do que eu imaginei;-)

Uma pessoa de quem eu gosto bastante e que tem sido uma agradável surpresa disse hoje assim:

"Tenho "conhecido" pessoas muito especiais (...) podes crer que estás nessa lista, que se nota a léguas que és alguém especial. Estou muito curiosa com o futuro, espero poder continuar a acompanhar-vos."

São pessoas totalmente diferentes, de "género" oposto, que me surgiram em ocasiões completamente diferentes da vida, com a primeira irrito-me algumas vezes, a segunda é um ser extraordinário que tem toda a minha admiração.

Mas com estas nossas últimas trocas, fizeram-me sentir que aconteça o que acontecer, estão lá e eu estou por aqui; estamos para o que der e vier :)



Comentários

Anónimo disse…
:,) Que bom que sentiste o carinho das palavras. Fico mesmo feliz.

Beijinho
Brown Eyes disse…
Claro que senti, gostei mesmo muito.

:)

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

Portugal, aquele tal Estado laico que nos enfia pelos olhos e pela alma dentro os desígnios da suposta fé Católica

 Eu aprecio o Papa Francisco e respeito quem tem fé, quem acredita. Deus pode ser adorado de várias formas, mas o fausto e a sumptuosidade da Igreja Católica não são de todo o que vem nas Escrituras. E defendo que cada vez mais deveriam eclodir os valores da humildade e do amor ao próximo e sobretudo canalizar a riqueza para onde ela é mais necessária. Sejam verbas da Igreja, dos fiéis ou do Estado, e nesse Estado também entro eu, acho vergonhoso o aparato que tem uma jornada destas. A sua essência é um bluff.  Sejam jovens, adultos, ou idosos, a clara maioria dos envolvidos nesta epopeia não vale nada, não faz nada para que a sociedade em que vivemos seja melhor. Porque pouco faz no seu “quintal”, para com as pessoas com que se cruza, para com o vizinho do rés do chão, para com a/o namorada/o que dizia amar como jamais amou alguém e no dia seguinte, o melhor que tem para dar é…ghosting; para com os avós, os tios, os pais…ou um desconhecido que precisa desmesuradamente de ajuda. As cri