Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2013

É das idades mais giras, mas também começa a tendência para aparvalhar

Então não é que numa das incursões à casa de banho, tendo eu por norma o hábito de a deixar aparentemente à vontade (tem direito à sua privacidade) mas sempre a controlá-la, dou com ela com um pé totalmente dentro da retrete...tive que me zangar a sério, mas que porcaria; depois de um banho tomado, round 2, mas que parvoíce!

E mudou-se de côr

"É da cô da rosa pink mamã!

O meu problema com o acto de beber água

Já é antigo; sou daquelas pessoas que bebe água muito raramente, o que é estúpido, há uns anos atrás os meus rins deram sinal de si, mas passado o susto voltei ao mesmo. Na fase da gravidez bebia, mas pela bebé, e fora isso a minha relação com a água é sensivelmente a mesma; agora, ao ter re-ingressado non ginásio estou a ganhar o hábito gradualmente de ir bebendo água, não cheguei ainda aos 2 litros por dia - mas tenho vontade para que tal aconteça. E a vontade é meio caminho andado para alcançarmos os nossos objectivos. Entretanto nesta senda a que me propus, comprei este brinquedo cá para casa:

Autárquicas 2013

Mais uma das boas notícias do dia - estão a levar uma tareia que pode ser que percam um bocado a arrogância dos últimos tempos. Ovaciono o António Costa e mais alguns autarcas socialistas que admiro.

Ao passear pelas ruas da nossa magnífica cidade de Lisboa

Deparei-me com estas "jóias":  Máquinas de escrever, um mealheiro, uma máquina de cálculo de juros, uma máquina de codificar documentos, todas de 1920/30...fiquei vidrada a olhar para elas. Curiosamente estão à vista de todos que ali passam, mas acredito que passam completamente despercebidas a muita gente. Tinha hora marcada, já me chamavam do lado de lá, mas fiquei babada a admirar estas maravilhas.
A minha pimpolha hoje vestiu um vestido cuja saia pedia um saiote - e lá estava ela toda graciosa com a saia armada que parecia mesmo uma princesinha, e as indispensáveis carneiras, lógico.

Sufrágio - Feito

Lá cumpri o meu dever cívico - não foi a primeira vez da Bébécas, mas desta vez teve direito a colocar um voto na urna e tudo! Não sei como estão a decorrer as coisas pelo país fora, mas a minha mesa de voto estava com uma fila de espera de 20 minutos. E depois de muito reflectir, não estando completamente satisfeita com o rumo das coisas, optei pelo voto útil e pelo meu partido. Veremos qual o desfecho.

Ando a baralhar a miúda

Em casa, embora não fale com ela em inglês, vou reforçando o vocabulário que dá nas aulas e o que eu considero mais simples e aplicável ao dia-a-dia. Não corre mal, muito pelo contrário, mas por vezes acabo por baralhar a criança. Quando lhe falo no balde, ou porque estou a lavar o chão ou algo assim, digo que é o bucket, e ela interiorizou a palavra. Na última aula, blá blá blá, fala-se no pail of water, e a criança muito insurgida que é bucket e não pail. My fault, lá insistimos que a mamã não percebe nada disto. O mesmo já tinha acontecido há algumas semanas atrás com cushion e pillow. É inglês na mesma, as palavras querem dizer sensivelmente o mesmo, mas o British que ela está a aprender não é rigorosamente o meu, e sem querer induzo-a em erro. Mas não sou única; com os outros papás e mamãs parece que se passa o mesmo; têm que fazer um curso para nós quando estamos com eles não lhes baralharmos ainda mais as pequeninas cabeças.

Quase a chegar a nova temporada

Eu queria dormir mais um bocadinho

Mas às 7.50h a minha filha decidiu que eram horas de levantar. Acordou-me assim; entrou de rompante no meu quarto, acendeu a luz e disse com todo o vigor:  - Mamã, sing a song! Por momentos pensei que estava a sonhar, vi as horas, olhei para ela e não tive outra hipótese senão começar o dia àquela hora. Depois lá fomos para o curso de Inglês da pequena, a seguir hipermercado, carregar os sacos pesados para cima, almoço...e ainda não parei. E amanhã, tenho que arranjar uma brecha para ir votar, é a estreia da minha cria no cinema, Panic Shopping - enfim, dia preenchido a valer. E lá estou eu, preciso de ir ao gym - mesmo!

Os desafios que a minha irmã me propõe

Na verdade já lá corri uns bons 5 anos pelo meu canudo.
O bebé George Alexander já vai receber o seu 1º sacramento e eu ainda não tratei da minha Bébécas. Bem, lá tenho que reservar umas horitas para ir falar com o Padre, tem mesmo que ser, o tempo urge.
....e este fim de semana vai ao cinema pela primeira vez e ela ainda não sabe, ai ai, estou para ver como se vai portar valha-me Deus. O pior que pode acontecer é aquela inquietude desmesurada subir de tom e termos que sair a meio, mas estou desejosa de experimentar mais esta emoção com ela.
A minha Bébécas adora as minhas unhas - quer dizer, mãe é mãe, não é, ela adora tudo aquilo que vê na mãe e depois quer transpor para a realidade dela. Calma aí minha princesa, a regra da carta de condução/entrada para a faculdade vigora nos próximos anos no que toca a pintar unhas, chegar tarde a casa, etc, etc,e etc. Mas hoje, pus assim um rosa mais vibrante nas unhas e sei que ela vai reparar, até imagino:  - Pintaste de rosa pink mamã!?

Galochas

Hoje saímos mãe e filha cada uma com as suas galochas calçadas - testemunhar o contentamento dela a pisar as poças de água sem ouvir um raspanete, foi um delírio.

Este senhor pode!

Pois, aqui a comum mortal vai a Barcelona, e a melhor fotografia que consegue tirar com o lagarto do Parque Guell, tem mais de uma centena de pessoas à volta e a cada disparo da máquina fotográfica ainda se concentravam mais (as outras pessoas dirão o mesmo). Aqui o Sr. Woody consegue esta proeza: Não está certo!

Entre a espada e a parede

Há muitos anos atrás tive que tomar uma decisão que alterou a minha vida por completo e muito rapidamente. Foi uma decisão polémica, foi, mudou o rumo da (minha) história, mudou...tentaram convencer-me de que tomei a pior decisão da minha vida (hoje sei que a pior decisão veio muito depois), fizeram sentir-me culpada...tanta coisa. ...mas volvidos estes anos, dessa decisão não me arrependo.

Uma imagem forte...

Por isso cada colinho que dou à Bébécas, nunca será demais...

Dueto de Mãe e Filha

Depois da guerra de cócegas antes de deitar (pode parecer contraproducente à hora de deitar uma excitação destas, mas a alegria dela vale tudo), a nossa cantiga do dia: O porquinho foi à horta E comeu uma bolota O porquinho foi à horta E comeu uma bolota O cão também lá quis ir mas fecharam-lhe a casota O cão também lá quis ir mas fecharam-lhe a casota É bem feita porque o cão.... Tem a mania que é espertalhão!

No supermercado

Passo a publicidade gratuita, pois a minha criança é fascinada pelo Continente, começa ela por dizer: -Mamã, quéo xiais! -Mas tu tens lá muitos cereais em casa, ainda não precisamos levar mais... -"Chócópic" -Ahhhhhhhh, desses não temos de facto, mas se a mamã levar só abres a caixa quando acabares os mais antigos, está bem!? -Simmmmmmmmm; gostas de mim mamã?

Demasiado "Fear Factor"

Agora quer que eu ponha cobras na cabeça - a sorte é que eu não tenho propriamente medo de cobras, até as acho um animal fascinante, desde que estejam no habitat delas e não se cruzem no meu caminho, ahahah. Ok, causam-me algum receio, pois são um animal imprevisível e realmente tê-las na cabeça, é melhor não.

Óh para a minha saia

É tão linda e fica-me tão bem (modéstia à parte) e ainda melhor quando olhei para ela a primeira vez e custava 145€ e fiquei a sonhar e hoje consegui comprá-la em fim de saldos por 35€ (não sei como mas estava ali o meu número a sorrir para mim).
Ontem à noite, depois de tudo o meu corpo pedia "ginásio, ginásio". Hoje quando me apanhei lá, embora não fosse por muito tempo, até rejuvenesci; soube-me tão bem. Amanhã estava a pensar não ir, mas a aula de Pilates parece que está a chamar por mim.

As novelas

Confesso que as novelas não são o género televisivo da minha eleição, mas não sou fundamentalista ao ponto de dizer que de quando em vez não vejo nenhuma e depois, afinal, deitar-lhes o olho. Lembro-me de ter seguido quando estava grávida da minha filha uma novela brasileira com a Thaís Araújo - enfim, fazia-me companhia naquele período conturbado. De resto, entre um zapping e outro às vezes lá caio numa ou noutra e já deu para perceber que devem dar pelo menos umas 20 por dia entre os canais generalistas (que exagero). Ontem, como quis espreitar o programa das danças da TVI, deparei-me com uma novela qualquer em que um dos actores é o Filipe Duarte e fiquei curiosa - um dos melhores actores da actualidade, com interpretações brilhantes em teatro e cinema e na série "Equador", agora brinda-nos com uma participação numa novela. Não é de facto o meu registo de eleição, mas como actor é de facto brilhante.

Dia "alimentarmente" desgastante

Enfim, foi daqueles dias que, quer ao almoço, quer ao jantar a Lady Bébécas decidiu tirar-me do sério; sinto que perdi horas de um dia fantástico a aborrecer-me, a esgotar-me, para que ela comesse o que era suposto. Nestes dias, para ela comer acabo por não comer eu nada de jeito, enervo-me, quase fico sem voz de tanto repetir o antigo "Joana, come a papa". Era mais fácil dar meia volta e desistir, era...há alturas em que o faço, sob pena de, seja a que hora for que lhe dê a fome, já sabe o prato que a espera, mas hoje foi daqueles dias em que me apostei a fazê-la comer nem que estivessemoas todo o dia entediadas a tratar das refeições. Lamentavelmente, foi quase isso que aconteceu, e foi um dos dias menos produtivos das últimas semanas - quer dizer, ela comeu, e isso dadas as circunstâncias já é bom, porque da maneira como está arredia, era daqueles dias em que viveria do ar, não fosse a minha paciência (que em momentos estive a perdê-la).

A fechadura de madeira

Achei o máximo!

Comemorações

A propósito da comemoração dos 20 anos da implementação da empresa onde trabalho em Portugal, hoje tivemos uma acção de Team Building que nos levou até Rio Maior para, entre outras coisas, plantarmos alfaces. Isso mesmo, alfacinhas plantadas em estufas até perder de vista; aquele baixa-levanta-baixa queimou certamente muitas calorias ao pessoal, mas nunca me passou pela cabeça que trabalhar numa altura destas dentro de uma estufa...enfim, dá para destilar. Achei curioso ver as coisas do outro lado e até conduzi por alguns (poucos) metros, um tractor; foi tão giro e tem uma direcção tão leve, as coisas que uma pessoa aprende. Mais do que isso, após um excelente almoço nas imediações das salinas, fiquei a conhecer as mesmas, que se alguma vez delas ouvi falar, não me recordo e recomendo o passeio: Desde as casas construídas em madeira para evitar o desgaste que o sal provoca, as fechaduras totalmente em madeira, os queijos de sal, a produção totalmente manual, enfim, um local q

2º dia de treino :)

Pois é, até eu estou espantada; não imaginaria que o início iria ser tão motivador e hoje lá fui ao clube treinar outra vez. Fiz passadeira a ritmo de jogging durante 20 minutos e "quinze voltas ao estádio" em bicicleta e mandei a elíptica dar uma curva porque acho que ia fazer má figura. Ah e tal, aparecem ali senhores e senhoras com o dobro da minha idade e fazem-me um xau, mas vão ver daqui a uns tempos;) A próxima aula é com PT e exercícios de musculação, veremos como corre - amanhã folgo do ginásio, mas quer-me parecer que o dia vai ser ainda mais agitado, far far away.

Dia de treino

Para começo de treino, lá se foram umas calorias à vida e uma camisola muito transpirada; a idade tem destas coisas, há uns anos atrás não transpirava assim. A passadeira com uma inclinação de 2,5%, 20 minutos que souberam bem, a bicicleta a 90 rpm que também se fez bem....agora a elíptica, tenham dó - adoro aquele aparelho, mas sobretudo observar a agilidade dos outros; agora porem-me ali 20 minutos, mesmo no menu inicial, confesso que me custou e a cada minuto que passava pensei em desistir, mas não, aguentei-me estoicamente até ao fim. :)

Quando a repreendo

Olha para mim com um ar como se não fosse nada com ela, mas se fecho a cara, faz beicinho e começa a chorar...mas, ao ouvi-la brincar com as bonecas, percebo que a mensagem fica lá. Diz ela:  - "Não fale assim com a mãe, aiaiai." Muita moral debita a minha filha.

Discussão filosófica acaba em tiroteio na Rússia - Vida - Sol

Discussão filosófica acaba em tiroteio na Rússia - Vida - Sol Dos meus tratados filosóficos preferidos e aa voltas que eu já dei à cabeça por causa dos tratados de Kant; é um facto que já o discuti também com outros interessadados...mas daí a chegar a tiroteio!? O Sr. do tempo de Konisberg não iria gostar.

No mesmo serão:

"Estranha em mim", "Identidade Misteriosa", América Proibida" - ontem à noite pensei, ou não dá nada de jeito, ou então dão em simultâneo 3 filmes excelentes - difícil escolha, mas com as novas tecnologias em que se podem gravar 2 ao mesmo tempo e ver o restante no decorrer da semana...menos mal.

O descanso da guerreira

Durante o dia tenho momentos em que anseio que ela durma nem que seja meia hora para eu respirar fundo e fazer alguma coisa com um princípio, meio e fim. Hoje foi um desses dias, dada a hora madrugadora a que acordou, com uma energia exponencial, já não sabia o que havia de lhe fazer; a seguir ao almoço, esgotada de todo, adormeceu sem ter que lhe dizer nada - lá andei eu atenta ao xixi, não fosse acontecer um acidente, mas não. Acabei por acordá-la por voltas das 4 da tarde, para ir brincar até ao parque e foi uma loucura; ela não quer saber se os outros meninos são maiores, se brincam com ela ou não, corre, esbraceja, ri, grita...uma pessoa fica feliz só de a ver assim, livre. Lá ia para os escorregas maiores e eu a achar que não ia conseguir subir, até uma mini-escalada a miúda me fez e o maia difícil foi tirá-la de lá. A água do banho saiu preta, jantou num ápice e lá foi para a camita sem grandes dramas, apenas a "implorar" que eu fosse dormir com ela, agarrou-se a

Update do dia

A Bébécas que embora de quando em vez acorda de noite, vou lá pôr-lhe a Orelhinhas e ela volte a adormecer, nos últimos dias tem dado noites calmas. Tem acordado a horas decentes para mim, quer isto dizer, depois de mim, o que é o ideal; ontem acordou perto das 10 da manhã, muito bem disposta e eu dei graças por ter dormido até mais tarde. Hoje, quando nada o fazia prever acorda em plenas 7.49am, eu nem queria acreditar; foi a continuação do pesadelo que tive à noite, só pode. E desde aí tem andado com mais energia do que eu, que acordei com uma dor na amígdala esquerda, que entretanto se transferiu para a amígdala direita. Mas porque é que ela não me deixou dormir mais um bocadinho :(

O Mickey e a "Margaina"

Como será que ela se refere à margarina!? Bébécassssssssssssssssss!!!!!!!!!!!!!

Esta senhora podia ter "adiado" o meu futuro

...e deparar-me com um livro lançado por ela trouxe-me à memória os meus 17 anos; pois que foi a ilustre Profª que corrigiu a minha prova específica de Filosofia à qual deu um vergonhoso 51%, quando era suposto ser essa a minha melhor prova, a menina dos meus olhos, a disciplina em que eu mais brilhava desde sempre. Bem, o coração ficou mais pequeno e sobretudo fiquei envergonhadíssima e irritada o suficiente para pedir revisão de prova; era determinada com aquela idade e muito obstinada. E aí a curiosidade; ao me facultarem a cópia da minha prova, esqueceram-se de apagar o nome do Professor Corrector, e foi assim que fiquei a conhecer a Profª Cristina Beckert. Podia ter-me arruinado, ou nem por isso; a minha prova com a segunda correcção teve uma nota superior (também era melhor), mas a de História já tinha sido excelente, portanto, talvez eu precisasse daquele pequeno susto - fazia tudo parte do jogo!

Uma situação que me aborrece

É um indivíduo explicar por A+B determinada situação, basicamente que o dia só tem 24 horas, e que perante tantas prioridades, algumas não são tão prioritárias quanto outras. Efectivamente não há tempo para tudo, tem que se fazer alguma ginástica, há sempre quem esteja mais ou menos ocupado, mas por norma quem está menos ocupado teima em exigir dos que estão mais ocupados. Mas que raio de lógica da batata é esta? Por outro lado, lá vem o lado evasivo da coisa...chegar ao ponto em que já não se sabe como que se perceba algo tão simples.

O vestido da Duquesa

É lindíssimo e fica-lhe muito bem.
E hoje queria sair de casa (já não bastavam as tralhas do costume) com a casinha dos animaizinhos da floresta:  Tiveram que ficar a dormir à porta de casa à espera do regresso da dona, coitadinhos...

O alter-ego felino continua a dominar

E ontem começou a dar mau resultado; anda a gatinhar porque acha que é giro, e a pele dos joelhos começou a ficar mais fininha; eu a avisar e ela nada. Começou a arder e eu comecei a ouvir sinfonia em Dó menor. Na hora do banho, com a primeira água a tocar ali a situação piorou e às tantas lá me dizia:  - Mamã, não lave ali com a "iponja"! Claro que tive que lavar, com muito carinho, muito cuidado, olhava para mim com a mesma ternura com a que eu tratava dela e dizia:  - Xabes mamã, eu goto de ti! Depois fui limpá-la, tratar-lhe do cabelo e como já antevia que aquilo não ia correr bem, comecei pelo joelho que estava mais fragilizado - spray de penso plástico que arde que se farta mas nestas coisas dos miúdos é infalível; já a minha mãe o fazia comigo. Gritou, chorou, mas lá consegui convencê-la a não coçar nos escassos segundos que aquilo demora a secar. Ficou como nova, às tantas já dizia que não ardia nada, já andava para lá a saltar e continuava com a ladainh

Sou eu!

Ao ver uma fotografia minha com 5 anos, desdentada e ao lado dos meus avós, diz assim a Bébécas:  - É a avó, o xinhôli e a Bébécas (dizendo o nome dela).  - Não filha, é a avó (mas a avó Isabel, a avó da mamã), o avô Luis e a mamã quando era pequenina.  - Nããããoooo. É a AVÓ, o XINHÔLI e EU! É a BÉBÉCAS ali, não vês!?  - Olha lá bem, aquela menina não tem 2 dentes, vamos lá ao espelho ver os teus. Lá fomos e voltámos de seguida para analisar a fotografia.  - Xou eu sim! Não és tu, porque tu és grande e eu xou pequenina ainda. E eu xou aquela. Está bem, fica com a tua impressão que um dia vais entender que não és tu :) Temos parecenças de facto, mas nada de tão estrondoso que nos possam confundir.

Insensatez....

falta de carácter, pulhice, canalhice, etc e tal.... É o progenitor de uma criança, que para além de ter feito o que fez e de não ter a mínima dignidade, não colaborar sequer com o básico do sustento dessa criança (e do sustento tudo faz parte, desde a alimentação propriamente dita, vestuário, calçado, médicos, água, luz, gás, transporte, higiene, as mínimas actividades lúdicas, enfim, as mínimas necessidades diárias de um ser humano que não pode e nem deve ser sujeito à falta da provisão das suas necessidades mínimas, constituindo essa falta um crime por quem não provir as necessidades dessa criança....perguntar ao outro progenitor que arca com tudo e mais alguma coisa, se a criança ainda frequenta o curso de Inglês, se frequenta a natação...quando vai ao médico...enfim.... Uma pessoa normal tem que se segurar para não partir para o murro; é mau, não é lá muito curial, mas uma pessoa ao menos fica consolada, lá diz o ditado "mais vale um gosto do que 100 mil réis no bolso&quo

Arrepiante

Fiquei completamente arrepiada com os videos que a CIA divulgou a propósito dos ataques feitos com armas químicas ao povo da Síria...e não os estando a ver neste momento, ainda estou. Onde é que isto vai parar, quando é que isto vai parar! Basta.

Não sei se o melhor será não dar importância

Mas face a este tipo de coisa eu não sou mesmo capaz, lamento. A mãe avisa à primeira, à segunda, à terceira...e parece que faz cada vez pior. Desconfio que deve ter visto alguém, adulto ou não nas nossas incursões por aí e resolveu achar piada e fazer o mesmo - e para além de ser uma porcaria enorme, mete-me imenso nojo. Eu tenho imensas crises alérgicas, ando sempre de lenços atrás, a minha mãe, irmã e afins também, mas jamais lhe demos estes exemplos de dedo enfiado pelo nariz acima; existem lenços, existem frascos com água do mar para limpar à pressão, existe o aspirador nasal...tudo cá em casa para ter aquela fossa limpa e não fazer este tipo de figura. Ahhhh, mas tenho comichão mamã! - se tem comichão pede à mamã e a mamã limpa com o lenço, o dedo nesse e em outros orifícios é que não. Hoje teve que levar uma estampilha , está a passar das marcas; depois lá começou com os tiques de little child drama queen, que não gosta mais de mim e que só gosta da avó, da tia, da Sofia

Agora anda encantada com estas "pincesas"

Que saudosismo das princesas de que eu gostava; não tinham um ar assim tão à frente, com formas a atirar para o sexy e o tamanho das cabeças era mais proporcional ao corpo. Eu até já lhe disse que estas jovens não são princesas; são umas jovens bem dispostas e tal, que lá devem querer ajudar e fazer boas acções, mas ela insiste que são "pincesas". :( Vou mas é levá-la a ver os "Aviões", que sempre me parece um filme mais engraçado.

Curiosidade

A minha filha para além de ter uma adoração pelos "Max's", não os receia: Em contrapartida ao ser abordada pelo espécime abaixo ontem ao final da tarde, entrou em pânico, chorou e enquanto eu não lhe peguei ao colo não parou com aquele stress pré-traumático: Era um Pinscher meu Deus, aquilo não assusta nem uma mosca, não tem tamanho, parece um cão a pilhas...mas a criança tem medo! Eu já me dava vontade de rir.

Abono de família alargado a mais de 33 mil agregados - Portugal - DN

Abono de família alargado a mais de 33 mil agregados - Portugal - DN Confesso que esta situação me causa uma certa urticária; estou a criar a minha filha sozinha desde que nasceu, conto acima de tudo comigo e neste momento com uma esmola de 80€ que o progenitor acha suficiente para comparticipar com as despesas da criança, se ela passa necessidades ou não, não lhe interessa nem é pergunta que faça, e faço parte dos agregados que nem a isto tem direito. Entretanto vemos pessoas que passam férias no estrangeiro, a viver em condomínios fechados com Mercedes, Audi's e afins à porta e têm direito - sim senhor, a política social do nosso país emociona-me.

Porque será que

Quando me dizem que sou uma jovem, que tenho ar de miúda e eu contesto que sim senhor, pode até ser, agradeço a amabilidade, mas estou a caminho dos 40, bem mais próximo deles do que dos 30, fazem um ar incrédulo e dizem que não pode ser!? Sim, é um facto que podia estar pior, mas os cabelinhos brancos já cá cantam, as dores na coluna em muito devidas ao facto de carregar a minha filhota ao colo e mais cedo ou mais tarde a lei da gravidade também se vai fazer sentir - eu não queria, mas vai, faz parte. E insistem que não, que estou óptima, que é impossível ter quase 36 anos, blá blá blá. Amigos, colheita de 1977, bem no fim, mas ainda de 1977 e com muito orgulho. A herança genética tem ajudado, é um facto, mas a idade alcançada, quer queiramos ou não, ninguém nos tira.

Mens sana in corpore sano

Fazia parte da minha rotina há alguns anos atrás, depois, por uns e outros motivos deixei-me disso e faz-me mesmo muita falta. Pois bem, voltei ao Clube - se me apetece cardio-fitness lá estou eu, se me apetece piscina idem, pilates, rpm, sauna, banho turco...que maravilha e que bem que faz. O acto heróico é começar cedinho, com o toque de alvorada, antes de entrar no escritório, mas depois fica-se fresca e tonificada para o resto do dia, não há vitamina melhor.

Olha para o que eu digo e não olhes para o que eu faço

A minha filha está nesta fase e tem momentos isolados em que consegue ser irritante. Ontem estava eu a tratar do jantar, já naquela altura do dia em que impera o lusco-fusco e a Lady Bébécas decidiu por sua livre recriação apagar a luz da cozinha; lá lhe pedi delicadamente para fazer o favor de acender a luz, pois eu não estava a ver o que estava a fazer. Ah, ainda não é de nôte, e a luz é assim, apagada! Quer dizer, quando eu lhe digo isto, prova-se por A + B que as luzes todas acesas em casa em assoalhadas que nem sequer estão a ser utilizadas é perfeitamente desnecessário, gasta energia e tira-me dinheiro do bolso, mas não vamos exagerar. Lá continuou na ladainha versus lição de moral até que tive que lhe abrir os olhos e proibi-la de voltar a accionar aquele interruptor sem minha ordem prévia. Lá foi a resmungar, mas cedo se esqueceu e começou de imediato a fazer outra traquinices, como por exemplo, desenrolar na totalidade um rolo de papel higiénico, colocá-lo a monte de

Finalmente convencida

Passei meses e meses a querer fazer-lhe uma trança no cabelo, como forma de, por um lado ser muito mais fácil de a pentear e por outro para garantir que as raízes continuam a ser lisas - apesar de todos aqueles caracóis e cachos lindos do cabelo dela, a raíz dela é lisa lisa. Mas custa imenso pentear porque tal como o meu é um cabelo muito seco, atrai cotão e gasto verdadeiras fortunas em produtos para que aquele cabelo mantenha um ar saudável e não se parta. Foi preciso ver-me no outro dia com uma trança, para agora não querer outra coisa - mas porque é que eu não me lembrei disso mais cedo!?

Estás a limpar com areia mamã?

A Lady Bébécas é uma criança muito atenta, gosta de ver como se fazem as coisas e o que compõe o quê; ontem, depois de lavar a loiça, fiz o ritual do costume, espalhei um pouco de Vim sobre a bancada para limpar. Concluiu que era areia; lá lhe expliquei que era detergente, que tinha sabão e fazia alguma espuma e a areia não. Ficou a olhar para mim ainda mais atenta.  - E agora fica tudo limpinho, pois é mamã?