Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2021

A dar tudo na perspectiva de dias melhores

 Quando não se têm cuecas azuis (por acaso até sim, mas não são novas), aposta-se nas unhas, experiência a não repetir…

Epílogo…

 Neste bloco de 365 dias que em breve finda e, em perto de mais 9000 horas de existência, sorri, chorei,  brinquei, passeei, gargalhei, trabalhei imenso, preocupei-me umas quantas vezes, senti-me outras tantas cansada…amei. Em suma, vivi. Talvez nada do que vivi tenha acontecido na dose desejável - nuns aspectos poderia ter vivido mais, noutros menos, mas já há muitos anos descobri que raramente o que desejamos se cumpre “ comme il faut”. Pouco ou nada depende apenas e só dos nossos desejos. Por isso resta olhar em frente e entrar naquele que pelo Calendário Gregoriano será um novo ano, com a expectativa de que tudo seja melhor, assim, sem rodeios. No fim, voltar a olhar através do horizonte e continuar a sentir que vivi, certa de que com mais ou menos mazelas, mas com essa sensação de que cumpri algo mais e percorri mais alguns caminhos. A isso se chama evoluir. …e como continuo a acreditar na Ciência, aguardo com aquela perspectiva ansiosa que estes tempos pandémicos acalmem e todos,
 Ena ena!  Consegui comprar 2 testes antigénio, coisa que desde há semanas começou a ser tão raro quanto encontrar uma pepita de ouro no meio de uma saca de farinha. Preço inflaccionado comparativamente ao que tinham antes desta loucura de quem quer ir festejar à força, mas…é a realidade que temos.  

About my last days

 

Talvez seja disso que se trata

 

Tem tudo para correr mal

 Onde é que eu estava com a cabeça…

A mensagem de Natal

 Aquela que mais me tocou e que prova que não é preciso usar de subterfúgios ou frases feitas que se partilham por toda a gente, sem qualquer rigor conceptual. Cada pessoa com quem mantemos qualquer tipo de relação é distinta e merece de nós essa distinção. Talvez seja das pessoas que menos partilhe votos - não sou por um lado adepta de grandes correntes de comunicação que vemos proliferar nesta altura, e não gosto de facto do desejo de votos em série, qual massificação de sentimentos ou da tentativa de os demonstrar, quando muitas vezes, na realidade não existem e só o fazem...para parecer bem. Portanto e desde sempre, sejam votos de Feliz Natal, Feliz Ano Novo, Aniversários e afins só o faço a quem de facto considero bem ou que, de algum modo, estimo. Tudo o resto fica no lado do joio - não que deseje mal a quem fica para trás, pelo contrário....mas é uma questão de coerência. Para quem em algum momento não me tratou bem, não creio ser de todo coerente nestas alturas, marcar presença

Finalmente…ou não

 Amanhã já não vou ter que me levantar de madrugada. A miúda…está de férias! Aleluia, Deus…é pai. Não que eu não tenha pedido que ela tivesse aulas de manhã porque é o melhor período para crianças dessa idade mas, levantar-me de madrugada…é duro. O senão é que estou a trabalhar, vou tê-la em casa comigo até meados de Janeiro, a minha filha não é de todo uma criança pacata, eu estou sempre em reuniões e a fazer outras coisas ao mesmo tempo que são sem dúvida um teste à concentração de qualquer ser humano, já não tenho as mesmas faculdades que tinha aos 20 anos e enfim, vai ser mais um desafio, a par de todos os outros. No fim de tudo, vamos sobreviver a mais esta com uma vontade tremenda de pegar nela, entrarmos num avião e partirmos à aventura, em busca de coisas boas e bonitas. Só que…ainda não.

A minha vida inteira enganada

 Ou desde que tenho dentes vá. Já todos sabemos que tenho a panca dos dentes bonitos e bocas sãs. A minha filha seguiu a sua mestre e acho que eleva essa panca à décima potência sendo que não há dia que ela não observe a sua dentadura. Há uns tempos deu um grito e disse-me que parecia que tinha uma cárie num molar. Andei lá a ver e fiquei na dúvida se seria cárie ou tártaro porque a marca era quase invisível, mas, marquei consulta na dentista dela. Hoje lá fomos. Os elogios do costume, que nunca tinha visto uma criança com uns dentes tão bem cuidados, com uma escovagem irrepreensível. Aqui a mãe orgulhosa claro. Mas…não é que o magano do dente tinha mesmo uma cárie!? Pequenina mas tinha. Explicação, sendo que falta de mestria não escovagem não é. Alguma fragilidade no esmalte daquele dente que o tornou mais frágil e sendo molar…tau. Mas como a miúda não anda a dormir e antes mesmo do meu olhar clínico que, amiúde lhe faz revisão à boca, deu o sinal de alerta e lá fomos nós.  Tratou o d
 

Confissão

 Este post poderia ter outros títulos, tipo, “vale mais tarde do que nunca”, etc. etc. etc. Mas a verdade é que ao fim de 11 anos, 5 meses, 16 dias e cerca de 6 horas ela diz-me: “Mãe, na verdade dói mais tirar o penso da vacina, do que levar a vacina. É que a vacina não dói mesmo!” Eu sabia que um dia ela havia de lá chegar! Chegar a um nível evolutivo digno dos Grandes. She rock’s.
 Esta modalidade do calendário escolar por semestres faz com que as férias de Natal da minha criança só tenham início na próxima quinta-feira, o que quer dizer que ainda tenho pela frente 3 dias em que vou alvorar às 6.30 da madrugada, naquele limiar entre os meus primeiro e segundo sonos.  Por outro lado a virose internacional fez com que o regresso do pós férias fosse adiado por uma semana, logo, depois de dia 22 só vou ter que me levantar a essas horas do demónio, no dia 10 de Janeiro. Não sei antes voltar ao sempre bom mood  de estar a trabalhar com o meu pequeno diabrete não área.  Já todos ganhámos um pedacinho de céu. É isso. Isto não é um saneamento e consequente renovação da espécie humana. Isto vai muito além disso. É a forma cósmica que foi encontrada para todos merecermos um lugar lá longe, no céu estrelado, no paraíso. Eu sei que vou pecar mas…daqui a centenas de anos, esta nossa provação aparecerá numa escritura, num livro sagrado, no III Testamento.  Vou mas é deitar o o

Fomos vacinar a Rita

 São um mal necessário, mas na grande maioria dos casos, são mesmo necessárias…as vacinas. Documentei-me, li e ouvi muitos especialistas e não hesitei quando chegou a altura de efectuar o agendamento e garantir que a Milady Riqueza de sua Mãe seria também ela vacinada contra esta maldita doença que nos tem vindo a estragar a vida desde há cerca de 2 anos. Antes de eu própria ter verbalizado, já ela manifestava a vontade de ser vacinada e por isso foram muitos prós e poucos os contra que me fizeram avançar. E nisto, a primeira inoculação já está. Só tenho a enaltecer a organização de todo o processo na FIL, a atenção de todos os funcionários sem excepção, primeiro que tudo às crianças e depois aos pais, sem filas, sem stress, tudo ordeiro e a ouvirmos nós, utentes do SNS, agradecimentos por parte de toda a gente.  Demonstrei-lhes sim a minha gratidão por todo o trabalho que têm feito ao longo dos últimos meses e sinto que cumpri hoje o meu dever não só enquanto mãe, mas também enquanto

O Clone

 É o que me vem à cabeça quando vejo as fotografias de escola que recebi hoje da minha filha. Mas não é um clone meu…sem comentários. Fui eu que fiz mas não parece nada. E a pessoa continua a ter a presença diária da contraparte para o resto da vida. Vá lá…a miúda é bonitona.

Raios

 Aquele dia em que me iria sair a sorte grande. Deu-me assim uma fé. A quatro terminais MB me dirigi, nos quatro dei com o nariz na porta. Sem dinheiro. Não é novidade que as pessoas esgotam tudo nesta altura do ano. E o dinheiro nas caixas MB não poderia ser excepção. Não mais me lembrei da coisa, portanto poderia ter apostado on-line…mas não. Até o meu subconsciente me insta a estar ali numa qualquer posição de classes médias. Lembrei-me agora, quando já era demasiado tarde. Sorte, onde andas tu querida!?

É tão engraçadinha a minha filha

 E pensa que eu nasci anteontem. Vejamos, por vezes peço-lhe para me trazer qualquer coisa e ela, nunca encontra nada. Eu vou a seguir, afasto uma folha, levanto um lenço e o objecto está lá. E termino a constatar que ela nunca encontra nada. Há uns dias desapareceu-me um anel e uma vez mais pedi-lhe ajuda para o encontrar, sabendo de antemão que tal não iria acontecer. Mas eis que passados uns segundos ela me chega vitoriosa com o anel a dizer que eu o tinha deixado na bandeja da entrada. Achei estranho mas tudo bem, podia ter caído quando lá pus a chave do carro. Hoje, quando vou para colocar o meu conjunto de 3 da CK que me acompanham na mão direita e que devem ir comigo para a sepultura, crematório ou o que seja . Uma tem graça, duas é tragédia. Sobretudo numa pessoa como eu que nunca perde nada. O mesmo discurso, o mesmo comportamento. O anel apareceu por artes mágicas. “Deves pensar que eu já não te topei, deves deves! Oh mãe, não me faças rir……” Não é preciso dizer que tenho aqu

É magnífico o Sr. Cardeal

 

Sou eu que estou errada?

 Perguntam-me se podem agendar uma reunião para a próxima segunda ou terça feira. Eu respondo que podem agendar para segunda-feira tendo em atenção verificarem no meu calendário uma slot disponível. Para a próxima segunda-feira à tarde, por enquanto só tinha ocupada a time slot 14:00-14:30h pelo que depois do que referi, subentende-se que agendariam a reunião para qualquer hora...à excepção dessa. Só que não. Nem vou tecer mais comentários para que não saiam da minha boca elogios críticos com palavras menos meigas.

A atitude deste indivíduo irrita-me profundamente

Pelo que até por isso, deveria ser recambiado para Portugal rapidamente, sem passar pela casa "partida" e sem receber 2 contos de réis! Rendeiro garante: ″Eu não vou regressar a Portugal″ : O ex-banqueiro viu recusado pedido de transferência de prisão. Esta terça-feira voltou a marcar presença na sala de tribunal, mas a sessão foi novamente adiada. À saída, garantiu que não voltará a Portugal

Avó 1931-2021

 Faria hoje 90 anos a minha avó Isabel. Imagino como seria encantador tê-la por cá com uma idade tão bonita. Fisicamente não está connosco há mais de duas décadas, mas para mim, será sempre a minha pessoa preferida e inesquecível.  A si avó, o meu muito obrigada por ter existido, por ser para todo o sempre…a minha avó. Tenho tantas, mas tantas saudades suas. 

Diz-me a minha filha

 “Mãe, quando puderes marcar a vacina, marca para mim porque eu quero levar, está bem!?” Isto vindo de uma pessoinha que abomina agulhas, seringas, batas brancas, cheiro a hospital e tudo e tudo e tudo. Mas como é hipocondríaca como a avó e o bisavô, deve ter pensado nos prós e nos contras e, pelo sim pelo não…prefere uma vacina no braço, a um Covid no corpo. Está certo, parece-me inteligente.

Longevidade

 No outro dia fiquei a saber que tenho uma tia avó com 102 anos. Que antiguidade! E ao que parece ainda conserva mais avidez do que eu, ao ponto de se ter recusado a levar a vacina 💉 Covid. Bom, para chegar a esta idade ela lá saberá umas coisas, sobretudo pelo facto de ser teimosa como um raio.

Quando se continua a sorrir mas por dentro se chora…

 

44

 Já são 44. Completei na passada sexta-feira 44 anos de vida com tudo a que uma vida tem direito e também com aquilo a que não deveria ter. Mas faz parte. A isso se chama crescer e no meu caso, crescer e sofrer estão na mesma dimensão. Mas sofrer pode não ser sempre necessariamente mau, porque faz-nos crescer. Estas dicotomias são complexas. Mas tive um dia em que recebi muito amor. Tanto que dei comigo a pensar que poderia querer dizer alguma coisa, ou nada em especial. Quem sabe se será uma última celebração da (minha) ou à (minha) vida, ou o fim de um ciclo para o início de outro, que pode ser melhor ou pior…não sei. A cada dia que passa, sabê-lo-ei. Recebi muito amor, estive com as pessoas mais importantes para mim, e todas as pessoas de quem gosto sem excepção estiveram presentes, física ou virtualmente, com uma palavra, um abraço, um mimo. Senti o coração cheio, preenchido, quente como nunca tinha sentido em pleno num dia de aniversário.  A minha irmã como sempre, atenta, amiga,

Aquela sensação de que se algo de mau acontecer, a culpa é minha

 É mais ou menos isso. Ontem fui comprar a prenda de Natal da minha filha. A minha filha, essa menina que merece o céu e as estrelas. E a alegria e a paz. E tudo o que é magnífico e sem preço. Ela, mais do que ninguém, merece. Não apenas por ser a minha filha, mas porque ninguém melhor do que eu sabe a existência dela desde o início e que até por isso, ela merece acima de tudo, sorrir e ser feliz. Não lhe consigo proporcionar 1/3 do que ela merece. Ainda não consegui satisfazer-lhe o desejo de aprender música e dança…não me consigo desdobrar e ter mais tempo para lhe abrir o caminho das artes, mas ando a tentar. Não vai sair uma expert em violino ou piano, em ballet ou jazz porque o início será tardio, mas vou fazer o meu melhor para lhe proporcionar o que ela mais deseja. Não obstante este Natal e com a ajuda preciosa da tia que sabe mais dos gostos da miúda do que eu própria, comprei-lhe algo que me diz que me vou arrepender e tal vai ocorrer quando me vir com ela à porta do hospital

″Sodades″ de Cesária

Muitas. Tive o gosto de a ver e ouvir ao vivo no Coliseu há muitos anos atrás. Mas ela é imortal. Faz parte desse clube onde entram muito poucos. ″Sodades″ de Cesária : Alguns dos músicos que acompanharam Cesária Évora reúnem-se amanhã no palco do Coliseu dos Recreios para concerto de celebração da vida e obra da "diva dos pés descalços", que será um dos pontos altos da programação musical de Natal em Lisboa.

Passa-se por uma montra e não se percebe propriamente que produto, bem ou serviço está à venda

 Eu vi com estes olhinhos que a terra ou o fogo ceifarão (ainda não decidi os detalhes do funeral):

Quem corre por gosto…

 Exacto, é isso mesmo. Depois de ter conseguido marcar o teste ao Covid em Benavente, acabei por encontrar uma farmácia em Caxias e lá fui ontem ao final do dia com a criança. Foi o primeiro teste oficial que fez, pois o outro foi doméstico. Quando viu o tamanho da zaragatoa olhou para mim um pouco expectante mas lá lhe explicaram o processo, um truque meramente distractivo para fazer de conta que aquilo não faz impressão nenhuma e num instante estava despachada tendo-se portado muito bem. Passados nem 10 minutos já tínhamos o resultado oficial na mão…e amanhã la vou ver a miúda ao vivo in concerto.  Que emoção, riqueza de sua mãe.

Abri as hostilidades navideñas

 Já recebi a primeira caixa de chocolates da época, mas ando a portar-me bem, pois só comi até à data um bombom. Mas hoje ao tomar o café da praxe com a equipa de trabalho...comi um sonho do Sr. Pedro. Os sonhos feitos pela esposa deste senhor, são dos melhores do distrito de Lisboa e arredores. ...depois fica aquela sensação de que tão cedo, não volto a comer fritos, mas se morrer hoje, irei saciada para o além.
 

Coisas que me preocupam verdadeiramente

 Vou começar pelo fim, ou seja a minha conclusão: a população está a ficar cada vez mais envelhecida e com graves problemas auditivos. E porquê? Com que bases científicas digo isto? Pois bem, isto não tem muito a ver, mas há meia dúzia de anos atrás começaram a proliferar no nosso país as engomadorias self-service. Multiplicavam-se quais cogumelos selvagens. A cada esquina, uma coisa daquelas. E se bem que nos Estados Unidos aquilo é comum há décadas, como eu não vivo nem cresci naquela realidade, faz-me confusão a ideia de lavar a minha roupinha onde não sei quem lavou antes a sua, estar a dobrar as minhas cuecas ao lado do vizinho da frente, etc. Não, não estou formatada para isso. Mas a verdade é que aquilo se multiplicou e de tantas…agora já vejo algumas a fechar. A ganância e o copianço exacerbado depois fazem com que o filão não traga dividendos a todos. Podia ser o fim do meu post, mas por que raio eu ficaria preocupada com isto se nem sou cliente nem proprietária?…Mas não, isto

Lindo lindo, mas escusava de ser tão caro

  Ralph Lauren 

Aquela neura

 Que se sente numa véspera de feriado que, podia de facto sê-lo...mas não. Trabalho, ou não esteja numa multinacional e tenha a meu cargo uma função europeia que me faz estar de serviço e também à minha filha que vai cantar num Concerto de Natal e amanhã para além de tudo, ainda tenho que a levar aos ensaios e ao fim do dia, ir buscá-la. É que me apetecia mesmo nem sequer tirar a roupa de casa!

Glitch - Check

 Mais uma série consumida que me demorou mais tempo em cartaz talvez pelo facto de não ser notável, mas ter as linhas necessárias para manter a curiosidade de querer saber como terminaria. A primeira temporada muito interessante, mas as restantes foram perdendo algum encadeamento, embora cada episódio  nos reservasse sempre uma ou outra surpresa. O tema: mortos que regressam à vida, a desbravar a terra das suas sepulturas e sem perceberem que tinham estado mortos e automaticamente como tinham morrido. Ah e tal, mortos-vivos! Só que não. Estes ressurgem das entranhas da terra incorruptos, completamente nus. Lá está, as roupas apodreceram, mas os corpos não. Foi milagre senhores. Só que também não. Depois há contas a ajustar com o passado, conhecer verdadeiramente com quem se lidou e isso, pode ser mau ou bom, o novo valor atribuído à vida, bla bla bla. Muita ficção mas no fim impera o "deixar as coisas seguir o seu curso normal e não inventar" bem como que os laços de amor, no

“This is Us”

 

Haja sempre um alfabeto

 Para termos planos B, C, D...." omi &%$#"....ai esse não, que piada seca. Porque eu mostrei à avó da criança os ténis mais que fofos que lhe comprei e que sei que ela até vai revirar os olhos quando os vir e a avó "açambarcou-me" a prenda, e como até já me tinha transferido para a conta dinheiro para comprar a prenda da neta...já ficou com o problema dela resolvido e agora arranjou-me outro. A tia também já lhe desencantou outra surpresa que estava na wishlist há pelo menos 2 anos e com a qual também vai delirar e quem se lixa, é o mexilhão. Pensam elas...me aguardem que eu até já sei o que vai ser, e ela vai gostar, e muito. Ahahahahah (risada maléfica de mãe cujo propósito é arrancar gargalhadas de felicidade à miúda). 

Um bolo de aniversário confecionado no Continente é o sonho de uma vida

 

Obrigada!

 Hoje disseram-me, duas pessoas distintas, em duas situações distintas, que estou bonita. O que é que eu fiz desde as últimas vezes que me viram, para estar tão magrinha e com o corpo tão uniforme, estilizado. Sem qualquer resquício de sedução. Tudo na base da honestidade. Com o “estavas óptima, embora dissesses que querias perder uns quilos, mas agora estás ainda mais Top”. Precisava de compliments  e nem me tinha dado conta. Um carinho, um “continua miúda”, uma palmadinha nas costas sem esperar nada em troca. Resume-se a algo banal como ter deixado para trás meia dúzia de quilos que para mim estavam a mais…mas sempre é melhor do que nada. No outro dia recebi uma mensagem daquelas básicas de uma pessoa especial para mim a dar-me um beijinho virtual no braço macerado pela vacina. Também soube bem.  E é reter estas coisas pequenas da vida que para muitos não têm importância mas, para mim valem ouro, sobretudo depois de mais alguns trambolhões nesta jornada que ela é…a vida. Paz e gente
 

Benavente, Be-na-ven-te! Inacreditável

 A miúda vai cantar num concerto na próxima semana. Hoje informam que tem que levar teste antigenio. Tenta-se marcar e está tudo sobrelotado.  Não há vagas. Anda tudo doido com os jantares de Natal, só pode. E assim torna-se complicado! Em suma, conseguimos agendamento em Benavente. Portanto vou até Benavente fazer um teste a uma farmácia porque localmente não há resposta. A criança vai participar num concerto. Não é uma treta de um jantar que se pode marcar para outro dia qualquer. Que cegada!

Pancas

 Quem não as tem? Talvez a minha maior das maiores sejam os dentes: os meus, os dos meus e até os dos outros. Não há nada como dentes tratados, bonitos, limpinhos e por aí. Uma dentição sem estas características estraga tudo. Para além de me ter sido facultada alguma sorte, geneticamente falando, eu superei. Os meus dentes saíram um misto dos dos meus pais, mas em bom. Não são 100% alinhados, mas talvez a graça seja essa, tendo em conta que são dentes sem intervenções mecânicas, sem recurso a aparelhos na infância, zero. Portanto a minha mãe não pagou em ouro para eu ter estes dentinhos, o que os torna para mim ainda mais “valiosos”. Mas há que manter e eu confesso que embora saiba que os devia ir limpar de 6 em 6 meses, deixo invariavelmente passar mais tempo. Porque embora indolor, aquilo custa-me e adio….até começar a sentir que as gengivas sangram mais do que deviam, começo a imaginar o tártaro a surgir e…nem pensar. Se há coisa que abomino são bocas mal tratadas e a minha para tal

Só atraio pessoas doidas, é a minha conclusão

 Comento algo no FB numa página institucional e recebo a seguinte mensagem: As pessoas sentem-se sós, nada contra. Também me sinto assim por vezes. Mas isto é um bocado ousado, não!? Não conheço a pessoa de parte nenhuma, nem sei se a pessoa em questão “existe”,  mas também não me interessa. Mas a conclusão é simples: há criaturas algo estranhas por aí.

Agora calhou-me a mim

 Estou que nem posso. Dores de garganta, dores no corpo, nariz a pingar qual torneira da banheira aberta, mau humor…tudo.  Como vivemos no sistema actual em que duvidamos da própria sombra, lá me fui auto-testar para começar a eliminar hipóteses. Fico-me pela amigdalite (mais uma) e nada de Covid. De todos os males, o menor. Ou já nem sei. O meu histórico de amigdalites tão pouco me é muito favorável.

As coisas que eu aprendo

Eu a pensar que se tratava de mini brócolos e afinal é uma conspurcação entre brócolos e couves. Para mim é igual, porque gosto bastante e já aprendi uma coisa nova hoje. Já vou dormir com mais cultura. Bimi, o legume que conquistou os consumidores e tornou Portugal no terceiro maior produtor europeu : Meio milhão de toneladas de bimi produzidas em território nacional chegam aos mercados nacional e internacional.

Entregas em casa. Uma verdadeira epopeia!

 É sempre um tormento e de facto a DHL é a que funciona melhor. Há uns dias fiz uma encomenda on-line numa dada loja e em menos de 2 dias estavam a tocar à minha porta. Entrega vinda da Alemanha mas a cumprirem os prazos e as estimativas de entrega. Na semana passada aproveitei a Black Friday e encomendei um vestido que andava a namorar. O preço inicial eram 90€ que me pareciam excessivos mas ficou por 50€. A estimativa de entrega dada pela UPS era a próxima sexta-feira. Pois que estava hoje de manhã a dormir profundamente quando me telefona o paquete a dizer que estava à minha porta com a encomenda. Até anteciparam, tudo bem. Tudo bem nada, porque eu podia não estar disponível. Isto não são formas de trabalhar. Em última instância enviavam uma SMS a informar que iriam tentar entregar antecipadamente e garantirem que a pessoa estava em casa. Entretanto vem outra a caminho com data estimada de entrega a 7/12. Veremos quando cá chega. Pelo tracking dizem-me ainda estar a sair de Frankfur