Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2007

Haverá Justiça?

Acabei agora de ter conhecimento de que o indivíduo que assassinou friamente três jovens lá para os lados de Santa Comba Dão, arrecadou 25 anos de pena de prisão pelos crimes cometidos. Se por um lado podemos falar em ter-se feito justiça, já que lhe foi aplicada a mais dura das penas tipificada no Código Penal português, por outro dou comigo a pensar se a execução bárbara de 3 seres humanos poderá ser vingada por uma pena de apenas 25 anos de prisão. Como Socióloga, penso que estamos perante um caso bastante complexo de desordem emocional e social, estamos não só perante um psico e sociópata, como também nos deparamos com uma personalidade doentia, fria e calculista. Confesso que sendo mulher e tendo uma irmã em idade jovem me sinto impotente e revoltada face a esta situação. Se por um lado os paradoxos da minha ciência me levam a tentar uma visão mais distanciada a nível micro e a analisar esta situação no contexto de um estudo de caso, por outro não deixo de ser humana, de pensar

O Significado dos Sonhos

Estou cada vez mais "cábula". Têm sido raros os meus comentários aqui expostos, mas acho que vale mais escrever o que me vai na alma com alguma profundidade, do que ter um "diário" apenas por ter. E sinto que esta situação tem mesmo que ficar para a prosperidade, e se alguém souber interpretar sonhos, já sabem, dêem-me alguma dica, pois sozinha não estou a conseguir atingir o cerne da questão. Nunca dei muita atenção aos sonhos, ou ao que é que eles possam significar, se é que de facto significam alguma coisa. Mas aconteceu-me há dias atrás ter um sonho que me tem feito pensar e que me pareceu algo estranho. Estava eu num descampado, rodeada de monges franciscanos encapuzados e...um Papa no meio deles. Tenho a certeza que era um Papa, mas não consigo saber qual deles. Talvez fosse o Pedro Hispano (João XXI), foi a sugestão de um amigo - não sei se era nem se não. A minha mãe também lá estava, acerca-se de um monge. O monge coloca o capuz para trás, e afinal era

Ganhos e Perdas

Já estamos em pleno mês de Julho, lá saí eu de casa de vestidinho e de sandalinha...e...estava a chover. Passa-se algo de muito estranho com o nosso planeta, disso não tenho dúvidas, nem tão pouco preciso das acções de sensibilização de Mr. Al Gore. Seja pelo tema do aquecimento global, seja porque a Humanidade não tem sido muito amiga de si própria, o planeta está doente. Mas não é acerca da Biosfera que me apetece escrever hoje. Apetece-me sobretudo um desabafo. Hoje foi um dia triste para mim, mais um. Comecei a manhã com uma má notícia, daquelas que nos deixam literalmente de "boca aberta" algo que eu não estava de todo à espera que acontecesse. Perdi uma pessoa que fazia parte do meu quotidiano, mas sei que a amiga está e estará sempre lá. E dou por mim a pensar nas injustiças do dia-a-dia, na forma como os seres humanos se dão uns com os outros, nas verdadeiras barbaridades que fazem uns aos outros...e pergunto-me...qual será o fim? Há quem se dedique, há quem encai