Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2018

Quando voltamos aos lugares em que já fomos tão felizes

Não visitava Coruche há uns bons anos, mas é uma vila que me irá ficar na memória para todo o sempre. Aqui viveram durante muitos anos os pais do meu padrasto, e aqui fui tantas vezes na minha infância, aqui passei férias, aqui experimentei os meus primeiros momentos de liberdade, sem a mãe coruja com a sua extrema proteccção. Íamos ao cinema ao ar livre - chamavam-lhe a "Esplanada", comprávamos chocolates e rebuçados, andávamos pela vila a tarde inteira na brincadeira, chegávamos à noite estoirados, mas felizes. Banhos de mangueira, retirar água do poço, comer figos directamente da figueira, sem lavar e nunca apanhámos uma única dor de barriga. Natais, Páscoas, aniversários….e todos juntos. Já partiram entretanto alguns, avós, tia, tios mais velhos...mas as memórias, de facto, nunca partem, ficam impregnadas em nós, fazem parte de nós. Hoje o regresso trouxe-me aqueles lugares que frequentei à memória, as ruelas, as estórias e veio uma saudade boa, daquela em que sor

E quando o nosso Sporting está ainda mais próximo de nós :)

Olhem quem apareceu para o almoço! Ainda por cima em fim de semana de vitória, teve um sabor ainda mais especial.

Haja imaginação...e desperdício

A Drama Queen de cá de casa trouxe uma folha para preencher com dados pessoais, e entre os items solicitados, tinha a impressão digital. Bom, ainda pensei em pintar-lhe o dedo com batom, mas uma impressão digital vermelha ficava no mínimo azeiteira. De que é que eu me lembrei!? Eyeliner. Da Christian Dior - que pecado Nossa Senhora. Meu rico eyeliner; mas ficou bonito :)

Thank you my friend :)....porque é tão só, estar só no fim...

Lá está, é por esta extrema inteligência que ele foi a minha primeira paixão

Estou a ver uma entrevista à Helena Sacadura Cabral e às tantas ela conta um episódio em que entra o Paulo. Ela estava a chorar por ter sido magoada por alguém e o Paulo (Portas) diz-lhe: "Mãe, não me desiluda. Nós choramos por um pai, por uma mãe, por um irmão; agora, por alguém que nos magoou?" Sem necessidade de tradução...

Dias em que fico lixada com "F"

O dia tinha tudo para correr bem, ou não fosse o final de uma semana de trabalho mental árduo, resolução de problemas de trabalho e pessoais, lidar com a minha pequena Drama Queen e os seus dilemas, e até lidar com os meus - o facto é que eu não sou de ferro e a minha energia tem limites. Resolvem agendar uma acção de formação obrigatória das 09:30h às 13:30h, o que calhando a uma sexta-feira, é de classe. Entre um e outro deitar de olho ao telemóvel, não é que vejo uma fissura, que ainda cheguei a pensar que fosse outra coisa qualquer, e uma racha de para aí 1 centímetro. Gelei, embranqueci - nem queria acreditar. Tive o meu primeiro telemóvel para aí aos 20 anos e obviamente que já tive alguns; nunca até hoje parti ou rachei algum, jamais. Pois tinha que acontecer asneira logo com o IPhone X - é preciso ter precisão. Não sei como aconteceu, não caiu, não tombou, nada. Resta-me imaginar que devo ter algum objecto contundente na carteira, que resolveu atacar o meu telefone. A s

Acerca da mulher que matou o marido em conluio com o amante

Não existem palavras para descrever um ser humano que consegue fazer uma coisa destas, seja ele homem ou mulher, mas a verdade é que por muito que a sociedade tenha evoluído, termos uma mulher a congeminar uma coisa destas, parece que ainda é mais chocante. É óbvio que quando um homem pretende executar uma mulher, não precisa de ajuda, consegue fazê-lo sozinho e daí advêm as estatísticas disponíveis acerca de crimes em contexto de violência doméstica e o número de vitimas mortais femininas. Uma mulher que queira executar o marido, dificilmente o faz sozinha, quanto mais não seja até pela sua compleição física. Mas todo este enredo é chocante, hediondo. A tipa arquitecta isto, tem um amante, portanto é adultera, não tem tomates para se separar do marido e assumir que deixou de gostar dele, mas tem coragem para o assassinar - grande mulher, sim senhora. A verdadeira atriz que quando sair da choldra daqui a mais de 20 anos, espero, já tem lugar garantido na TVI Ficção. Mas não dei

A minha série recomeça hoje, lá vou eu começar com a choradeira.

Portanto, provou-se 2 meses depois que eu tinha razão - foi a mulher do triatleta que engendrou a morte do marido

Para todas as pessoas com quem "discuti" este assunto e perante os argumentos que apresentei, lá estava eu a atirar as culpas para o alvo mais fácil, e coitada da mulher que até andou a colocar cartazes e que levou vestida para o funeral uma t-shirt do marido. Bom, para além do facto da Investigação Criminal ser uma das minhas paixões, o facto de ter trabalhado num Estabelecimento Prisional em que lidei com vários tipos de criminosos deu-me algum calo; o que aprendi com a minha formação em Sociologia deu-me outras ferramentas e o facto de contrariamente ao campo pessoal que até há bem pouco procurava não "ler" as pessoas e seguir o coração, quando se trata de situações relacionadas com trabalho ou em que se impõe uma interpretação a frio, a verdade é que não falho. Desde o primeiro dia sempre disse com as devidas ressalvas, do "Deus me perdoe se estou a emitir um juízo errado", mas foi a mulher. Ah, e tal, lá estás tu, desta vez estás enganada, o homem

Até uma certa idade, os miúdos revelam uma inocência divina

Hoje, e pelo espanto talvez tenha sido a primeira vez que a minha filha me viu a pagar a mensalidade do Colégio. Aquilo fez-lhe confusão. E depois de remoer sobre o episódio, lá me perguntou porque é que eu tinha dado os Tickets à Educadora. E eu lá lhe expliquei que era para pagar a mensalidade. Não percebeu porque é que dei mais do que um Ticket - então mas eu esta semana só fui na carrinha de manhã uma vez, disse ela. Lá lhe expliquei que todos os meses, pelo facto de permanecer no Colégio, pelo facto de a irem buscar à escola, levar quando tenho que sair de casa mais cedo...tenho que pagar. "Mas tu tens que pagar tomarem conta de mim mamã, mesmo? Eu pensava que não se pagava para tomar conta das crianças!" Passei à explicação seguinte, ou seja, que as Educadoras e Auxiliares estão a trabalhar todo o dia; por acaso a função delas é cuidar dos meninos enquanto os pais trabalham, e para isso, têm que ser pagas, tal como eu por ir para o escritório e todas as outras

"Engenheirices"

Não é de hoje que eu digo que os Senhores Engenheiros têm a mania que sabem tudo, ou já não tivesse eu namorado com um há mil anos atrás, e tenha amigos que partilham a mesma profissão. Sejam Civis, Electrotécnicos, Informáticos....são todos iguais! Pois que ontem explicava a um dos meus melhores amigos que é de Civil, que o meu prédio está a cair aos bocados, e referi que o cimento está  cair, blá blá blá. E ele para além de rir às gargalhadas perante o meu desabafo: "Não pode estar a cair, é impossível, e o que tu estás a dizer não é cimento, é reboco, blá blá blá" Nisto digo eu, mas o que é que me interessa se é reboco ou se é tijolo!? Para mim é cimento e já vejo o ferro da estrutura, entendeu?? E ele: "Opá, se me dizes que já vês ferro, fico preocupado, isso já é grave!" Resumindo, quero lá saber se os Engenhocas lhe chamam "reboco"! Aquilo está a cair é o facto! Haja paciência.

Hoje dormi com companhia...

Aliás, a Companhia é que veio dormir comigo. Acordei sobressaltada com uma choradeira à minha frente, logicamente que me tinha deixado dormir no sofá, e ela aproveitou o mote e enfiou-se comigo na minha cama. Ok, cada uma adormeceu para o seu lado. Deviam ser aí umas 5 da madrugada, sou abruptamente abanada e acordada até abrir os olhos, olho ainda meia zombie, e vejo um par de lunetas rasgadas a fixar-me e diz-me assim: "Mamã, vou só ali à casa de banho fazer xixi, tá bem!?" Isto é de gritos!

Não posso dizer que a atribuição dos Vouchers para os livros escolares da minha filha, tenha corrido propriamente mal

O que sei é que os recebi a 03/09, nesse mesmo dia fiz a encomenda dos livros pela Wook, e até agora só recebi o livro de Inglês. Os restantes continuam com o comentário "Encomendado ao Fornecedor". Por este andar tenho a miúda no ingresso ao Ensino Superior e os livros do 3º Ano do 1º Ciclo ainda não foram entregues. Juro que depois do que já me enervei hoje com uma questão bancária que nem é minha, vou relevar e tentar colocar isto na prateleira dos desperdícios do meu cérebro. Não vale mesmo a pena chatear-me.

Nem tudo é mau no mês de Setembro - o meu mais que Pai faz hoje 70 Anos

A vida não tem que ser convencional e cada vez mais nos deparamos com uma diminuição das famílias ditas tradicionais. Não faço parte de uma e tão pouco fui capaz de construir a minha, mas lá está, a vida é assim, e não que não fosse um objectivo meu que tal acontecesse, mas o ser humano é demasiado complexo. Vivi numa família reconstruída, com um padrasto que foi mais do que um pai - começando pelo facto de nunca ter tido um pai, já que o casamento dos meus pais se desfez devia ter eu 1 ano e meio e portanto desconheço o que é ter um pai assim daqueles mesmo a sério, biologicamente falando. Mas a vida tinha reservado para mim, mais do que isso; o melhor dos 2 mundos. A figura masculina que obviamente faz parte, tanto como a feminina, no seio familiar de qualquer criança e jovem, mas acima de tudo, um amigão com mais 30 anos do que eu. Não me lembro de ter levado um correctivo, não me lembro que se tenha zangado comigo, lembro-me acima de tudo da figura divertida, brincal

A minha miúda é assim...acha com fervor que vai conseguir mudar o mundo

Eu dou-lhe coragem, também já fui assim, mas chegará o dia em que ela vai perceber que podemos marcar a diferença no que depende inteiramente de nós, quanto ao resto...ela vai perceber, espero que, apesar de tudo, com pouca dor.

Deixaste-nos há 3 anos Guida, parece algo impossível de acreditar

E vou sempre recordar-te como a Madrinha mais porreira deste mundo. Tinhas um medo imenso de morrer e continuo sem perceber por que raio foste tão cedo. Obrigada por tudo o que fizeste por mim, por teres estado lá nos momentos mais difíceis, por teres sido o meu apoio naqueles quase 2 dias de trabalho de parto, por teres sido tu a primeira pessoa a pegar na Rita, por lhe teres dado o primeiro banho...vais estar sempre connosco. A tua boa onda faz-me falta!

Como é que adivinharam?

Ligaram-me da Altice há uns dias com uma proposta comercial para o meu tarifário móvel, bastante vantajoso até, tendo em conta que é um número que mantenho basicamente para pessoas que não interessam assim muito e também para facultar às lojas para fichas de cliente e afins. Mas o que me cativou na proposta foi a atribuição de 250 minutos e 250 sms grátis durante 15 dias por ano para os States!!! Como é que adivinharam que está na calha? Isto é um sinal. É desta que as Babes vão à "América"!

Acordos de cooperação

Ontem à noite, no final das nossas conversas de boa noite, energia positiva, etc., lá lhe pedi para que hoje de manhã não se portasse mal, colaborasse, porque eu tinha que sair de casa mais cedo do que o habitual por ter uma reunião importante às 09 da manhã no escritório de Lisboa e ela lá se comprometeu. Cumpriu! Mas quando chegámos a casa ao final da tarde, do nada, foi buscá-la lá atrás e começou a implicar, porque lhe começou a doer o pé...foi buscar o quê?....a birra, o que haveria de ser. Tenho uma filha maravilhosa, mas muito chata.

Balanços

Há alturas na vida em que devemos ter a humildade, ou presença de espírito, o que seja, para desistir e fazer o "move on". E temos que o fazer quando, apesar dos nossos esforços nos vemos num beco sem saída e engane-se quem espere por um braço ou uma corda para nos puxar. Naaaa...temos que ser nós a recuar, e na encruzilhada, escolher a outra estrada. Eis-nos chegados a essa altura; esta não tinha saída, e a imensidão do precipício, não me agrada. Marcha à ré...vamos nessa.

O Exupéry escreveu há mais de 70 anos que o Principezinho tinha uma flor...

Eu ainda não andava por cá nessa altura, caso contrário ele saberia que eu também tinha a minha flor… Diz todos os dias que me ama, e não tem ela noção do quanto eu a adoro. PS: E agora, finalmente, ao fim de 8 anos, está a ficar parecida comigo, ao ponto da minha mãe dizer, sim, a minha mãe: "De facto, está a parecer-se muito contigo. Até os olhos rasgados a dormir!" Et voilá, algum dia tinha que ser.

Devo ser a heroína da casa...se bem que também não tenho concorrência

Reunião na escola da parte da manhã, fila para comprar uma porcaria de uma caderneta, ir a mais de 100kms/hora trabalhar, chegar a roçar a hora de almoço e...não almoçar. Trabalhar em várias direcções, sair mais uma vez a mais de 100kms/hora para ir buscar a miúda e rumar à natação, que dista uns bons 15kms daqui. Ajudá-la a tirar a roupa, vestir o fato de banho, levá-la ao recinto pois ia ter professor novo, aguentar 45 minutos com aquele bafo que põe qualquer um KO depois de um dia destes, ela sai, os balneários infantis estão em obras, como não me apeteceu sair de lá encharcada nos chuveiros dos adultos, vesti-a meia húmida, e mais uma vez a 100 à hora para casa. Chegar a casa, pô-la na banheira, dar-lhe banho ao mesmo tempo que aquecia o jantar. Jantar (ela), porque eu continuo quase em jejum, depois pegar no secador e secar-lhe o cabelo, passar o óleo, prendê-lo, beijos e já está na cama. Ainda me perguntou se fui comprar o pouco material escolar que ainda me faltava. Juro q

Semi primeiro dia de escola - 3º Ano

Se duvidas houvesse, a coisa começou hoje e eu com uma dor de cabeça aterradora. Recepção aos pais e aos alunos, um calor atrofiante naquela escola e acho que se não fosse o meu fiel companheiro Leque, eu tinha tombado para o lado, de tantas tonturas que tive. O de sempre, e a minha falta de empatia e identificação com a maioria daquelas criaturas, mães e pais da população estudantil daquela escola, em que prima muita falta de educação e princípios, mas adiante, no fundo o que mais me irritou foi ter que me deslocar à papelaria de outra escola para comprar a procaria da Caderneta, ter dezenas de pessoas à frente, 3 senhoras já entradotas na idade supostamente a atender, mas na verdade só uma delas é que se mexia e mal, deram-me uma desculpa esfarrapada para não me emitirem recibo pela compra da caderneta...este país assim não anda de facto para a frente. E para uma apresentação que se esperava tardar uma hora, eu acabei por perder uma manhã do meu precioso tempo. Haja paciência

O meu pequeno jacaré, que por vezes tem tiques de lagartixa

Como dizia o outro, e deve ter sido a coisa mais acertada que disse em toda a vida, "quem nasce lagartixa, nunca chega a jacaré"; não há dúvidas de que a minha filha, tendo nascido de um jacaré, jacaré é, mas, não nos podemos esquecer que os processos de socialização têm coisas boas e más, e por vezes, tende a pender um bocado para o chinelo, e tem comportamentos medíocres...de lagartixa. E cá está a Mãe Jacaré para colocar a miúda no devido lugar, para que daqui a uns anos, seja uma mulher com M e com classe. Pois que no outro dia recebi um email da Escola de Natação, com as directrizes para a nova época desportiva, data de início, professores atribuídos, etc. E digo-lhe assim: "Olha, as aulas de natação começam na próxima segunda-feira, e já não vais ter a professora Bianca, porque subiste de nível, por isso, vais passar a ter o professor Frederico." Responde a catraia: "Quem?" E eu: "O professor Frederico" Olha para mim de so

O novo padrão das Paez é qualquer coisa!

Quando uma criança chora compulsivamente porque não quer ir passar o fim de semana ao pai

As coisas até nem estavam propriamente mal encaminhadas, mas os 9 dias seguidos de férias foram claramente "violentos" para ela. Infelizmente alguns adultos não têm a sensibilidade para perceber que para primeira vez de uma criança de 8 anos só se separou da mãe por um máximo de 2 dias, por muito espalha brasas que ela seja, algo ia correr mal. E claro que ao fim de 3 dias, a criança começou a entrar em sofrimento e estando a uma distância de 300kms, complica-se. Fiz o melhor que estava ao meu alcance, incentivei-a a divertir-se, a aproveitar ao máximo as férias, que era bom estar com o pai, e que estava óptima, mas o "tenho muitas saudades tuas mamã" imperava na conversa. Hoje, primeiro fim de semana pós férias de pai, foi um drama; mais de uma hora de choro por não querer ir, porque quer estar comigo, com a avó, com a tia, com as amigas, com o gato...o cúmulo….que quer que eu tenha outro filho para ter um irmão cá em casa...gerir estes conflitos internos é c

Quando as conversas com as amigas contribuem para o aumento do colesterol

Numa conversa banal, veio à baila o queijo de cabra fresco que é assim qualquer coisa; depois de o provar, o queijo fresco de vaca não me sabe a nada. Eis que uma amiga me pergunta se já tinha experimentado a manteiga. What? Onde está essa iguaria!? Na prateleira das manteigas do hipermercado. Hoje foi dia de compras semanais, e lá fui atrás do "pecado". Com um pãozinho rustico quentinho, foi para lá de bom. Quantos "Pai Nosso" terei que rezar?

Os postes e os pilares de Lisboa não seriam a mesma coisa sem ele

Isto chega a ser épico!

A humildade de certas pessoas comove-me

E é cada vez mais rara essa virtude no ser humano. Tenho um vizinho com quem me dou muito bem, sempre que tenho um problema em casa de resolução urgente, é a ele que "chateio" e seja a que horas for, lá vai ele sempre com um sorriso. Nunca o vi com uma cara mais séria, não obstante viver uma vida de trabalho, sacrifício e coisas menos boas. Ontem ao fim do dia foi lá tocar à porta com a filha mais nova, perguntando se a Milady Rita lá podia ir brincar, ao que disse obviamente que sim, mas teria que ser por pouco tempo, já que era quase hora de jantar. Já eu me estava a preparar para a ir buscar, vem a miudagem toda (entre as filhas dele, os sobrinhos e a minha) pedir para a Milady Rita lá jantar, eu fui dizendo que não, não ia dar trabalho, o nosso jantar já estava feito, mas perante a insistência e a cara do pai assim meio triste, lá deixei. Esperei o tempo útil para jantarem, e lá fui outra vez - veio o pai à porta a pedir mais 10 minutos, ao que eu lhe disse que nã

Infelizmente é o país que temos

É preciso ir à televisão para as coisas andarem para a frente. Infelizmente neste caso já foi tarde. Não querendo dizer que o curso na Universidade da Madeira não tenha qualidade, o IST será sempre o IST em Engenharia Civil e em todas as outras. https://www.dn.pt/vida-e-futuro/interior/tecnico-arranjou-mecenas-que-pagava-estudos-a-emanuel-baptista-mas-ja-foi-tarde-demais-9825997.html?utm_source=dn.pt&utm_medium=recomendadas&utm_campaign=afterArticle&_ga=2.207622869.631614345.1536767781-204000829.1531492251

Um bocadinho farta da falta de poder de encaixe de certa gente

Atenção que não sou caucasiana, tenho carapinha, embora alise o cabelo, não por não querer assumir as condicionantes da minha raça, mas por gostar de ter o cabelo comprido, e com o meu tipo de cabelo isso ser impossível sem intervenção quimica. O meu nariz não é ariano, embora conserve outras características da raça branca, já que também tenho essas raízes. Logo, olho para isto de uma forma bastante objectiva - a figura da Serena Williams foi bem triste, e denotou que pese embora ser uma grande tenista, é sobejamente mal educada e desprovida de nível e classe. Foi feio, e mesmo que tivesse razão, as coisas são para ser resolvidas em sede própria e até se optasse por confrontar o árbitro, podia tê-lo feito sem perder a postura. Caso tivesse alguma razão, perdeu-a e se até o próprio treinador assumiu que lhe estava a passar indicações, o que é proibido no Ténis, ela devia era estar calada e enfiar no saco a admoestação inicialmente dada pelo árbitro. Agora virem aí as correntes fem

Invariavelmente, tenho que falar acerca dela...a miúda é mesmo interessante

Ontem, de entre outras coisas, dediquei-me a uma tarefa que andava a adiar, mas dada a proximidade do início do ano lectivo, teve mesmo que ser - lavar a mochila e os estojos. Lá fui ver à etiqueta as recomendações, dizia para lavar à mão, e toca de a colocar na máquina no programa "Lavagem Manual" com Soflan que é um detergente menos agressivo e sem centrifugação. Terminado o programa, sai de lá a mochila, acredito que desinfectada e sem pó, mas encardida na mesma. Lá fui eu munida do spray Vanish para a banheira, borrifei mochila e estojos e, com o auxílio de uma escova com cerdas suaves, lá me pus a esfregar aquilo e, logicamente, a água saía negra! Eu já transpirava por todos os poros, mas a mochila começou a ficar com um ar respeitosamente limpo. Máquina com ela outra vez, mas desta vez segui o conselho sábio da minha mãe, e activei a centrifugação ligeira. Ficou tudo lindo. Lá coloquei a secar na corda e hoje de manhã antes de sair fui admirar a obra. A mochila

Também anda a dar tudo nos Lego's

Etiquetar o material escolar

É sempre aquela tarefa que nos faz perder algum (muito) tempo anualmente. Se para os livros, cadernos e dossiers, utilizo aquelas maiorzinhas em que escrevo o nome dela, ano e turma, etiquetar lápis de cor, de cera, canetas de feltro, apara lápis, tesoura, plasticinas e afins é um tormento. Por meia dúzia de euros, literalmente, encomendei à " Stikets.pt " e em poucos dias vou recebê-las no sossego do escritório e só terei o trabalho de as colar. Haja empresas destas que nos poupam imenso trabalho.

Problema do computador resolvido

A mim acontece cada uma...o computador novinho de um dia para o outro deixou de dar som; problema de drivers. Não sei da factura, mas tinha os comprovativos de compra e lá fui à Worten e apanhei um funcionário amoroso. Primeiro lá foi dizendo que tinha que ligar à linha de apoio e pelo número de encomenda solicitar 2ª via da factura, envio esse que iria demorar algumas horas, mas perante o meu olhar de "Gato das Botas do Shrek" lá me perguntou o que se passava e resolveu aqui em 15 minutos. Ensinou-me a resolver a situação para a próxima vez que possa ocorrer, e eu lá saí dali toda satisfeita :)

Sweets from my Sweet!

Temos um jardim, temos muita ternura, muita doçura...temos muito!

Estes 2 adoram-se!

Sendo que a humana lhe faz tantas diabruras, que eu nem sei como é que ele ainda a atura!

E como ela gosta de ler, tenho que ver se encontro este livro

E não está fácil, mas lembro-me de há muitos anos o ter também oferecido a uma "Ana Rita" que hoje já está na casa dos 30, mas na altura era uma piolha, e como a minha também gosta tanto de Arte e Pintura, dar-lhe este livro seria ouro sobre azul.

Associações de ideias

A miúda gosta de ler, sai à mãe e tem uma sede de saber que me deixa boquiaberta. Por vezes sinto alguma dificuldade em chegar a certos temas, não pelo seu teor, mas mais para descer à idade dela e explicar de uma forma simples. Ontem decidiu aprofundar o tema dos plásticos/reciclagem. Porque por hábito no dia-a-dia utilizo mais sacos de papel do que de plástico e lá lhe expliquei que o ambiente agradece, e que os plásticos chegando a rios e praias prejudicam o ecossistema, poluem, os peixes morrem, e que o plástico nos sobrevive em milhões de anos. Resposta dela: "Mãe, mas por serem de papel, também não devemos atirar esses sacos para o chão de qualquer maneira, nem para o lixo, porque estamos a poluir o ambiente" É um facto, esta miúda safa-se. Mas lá lhe disse que, apesar de tudo, o papel comum, em contacto com a água se desfaz, enquanto que o plástico não. Outra resposta dela: "Pois é mamã, tens razão, eu às vezes até como papel" ....haverá algo mais

Tarefa pré-agendada para o serão da minha filha, com a minha supervisão

Seleccionar das centenas de lápis de cor que tem em estojos, saquinhos e caixinhas, os que se encontram num estado apresentável para o próximo ano lectivo. De uma coisa tenho certeza, lápis de cor não compro enquanto não acabarem os que lá tem, e com os de cera desconfio que ocorrerá o mesmo. Quanto às canetas de feltro, vamos ver...essa será a tarefa para amanhã.

Vouchers/Livros escolares

Já andava a dizer mal da minha vida, pois já toda a gente conhecida tinha recebido os vouchers da plataforma MEGA e aqui por estas bandas, rien. Assumi como deadline o dia de hoje e já me tinha predisposto a ligar para a linha de apoio, isto porque o primeiro contratempo se deu aquando da submissão, pois vá-se lá saber o porquê, o meu número de contribuinte não aparecia associado à miúda...embora no portal do Agrupamento estivesse tudo actualizado. Pois que mal entro na página, recebo um e-mail com a informação de que já tinha os vouchers atribuídos. Toca de ir ao Wook, encomenda efectuada e agora é só esperar pela entrega grátis no escritório. Mais um assunto pendente resolvido.

Visão pirosa do mês passado

Estava eu a circular no meu veículo automóvel há uns dias quando os meus olhos se cruzaram com algo... bizarro. No sentido oposto vinha um Smart, pintado de cor-de-rosa, um tom de rosa feio por sinal, ou já descolorado pelo tempo e, o detalhe que me captou a atenção foi algo que tive que dispor de uma fracção de segundos para digerir, pois o meu cérebro não foi sequer capaz de me transmitir a mensagem de imediato. Pois que no topo da antena tinha....a cabeça da Minnie! Será que o ser humano não se apercebe das figurinhas tristes que faz, for Christ sake!? O positivo no meio disto tudo é que a minha filha não estava presente, pois por mais que me esforce ainda está na idade em que quer eu queira quer não, em termos de gostos ainda pende um bocado para o chinelo.

Exclamação quando viu o novo puzzle que lhe comprei

"Uau, é da América mamã!" Convenhamos que o embrulho ainda nem sequer tinha sido aberto na sua totalidade, pelo que estranhei tamanha certeza, por isso questionei como é que ela já tinha percebido. Resposta dela: "Tem a Senhora da Liberdade, e essa estátua é na América mamã!" Se dúvidas eu tivesse, ficaram assim dissipadas. Mas como gosto de me meter por caminhos estreitos, comentei inocentemente que a estátua tinha sido oferecida aos americanos pelos franceses. "Ai sim, e porquê mamã, explica-me!" Xiiii, vai demorar pensei eu. Mas em breve vou ter que lhe dar mais uma lição de História, porque ela vai cobrar, e vai ficar toda entusiasmada, por o dia dela, o 4 de Julho também entrar na equação.

Coisas estranhas que me acontecem

Computador portátil com 3 meses, de um dia para o outro deixa de dar som! Fiz os despistes que conheço, tendo sempre em atenção que não percebo nada destas coisas e o tipo conclui que de facto existe um erro de hardware ao nível das colunas. Remotamente um amigo tenta resolver o problema da máquina, mas confesso que eu estava tão irritada, que só o facto dele me pedir para clicar aqui e a ali já me estava a fazer passar da cabeça. Ok, dentro do meu histerismo desse dia (que não tinha nada a haver com o laptop, apenas aquela pessoa que, ao me ser muito próxima, levou estoicamente com o meu mau feitio), percebi que era um problema de drivers, mas acabámos por desistir. Ontem a minha irmã, que percebe bem mais destas coisas do que eu, lá tentou resolver o problema e voltou a instalar as drivers todas - menos 2, as tais associadas ao som, que por artes mágicas, numa instalação qualquer programada, à qual sou alheia, ficaram desactualizadas e impedem-me de ter som. Lá foi ao site da

E quem é que não precisa de colo!?

Tenha um ser humano 1 mês de vida, 8 anos, 40 ou mesmo 90, o mimo faz parte do que necessitamos; quanto mais novos em maior quantidade, à medida que a idade vai avançando, apostamos noutras formas. Encostar a cabeça num ombro, festinhas na cabeça e afins. Confesso que estes dias em que a minha filha esteve ausente, foram complicados. se nos primeiros até lidei razoavelmente com o facto, quando a comecei a sentir no pico das saudades com choros a mistura, começou a apoderar-se de mim uma angústia angustiante, passe a redundância. E sim, senti-me sozinha, faltou-me algum colo, mimos, etc. Mimos da minha filha, claro, mas mimos para mim, precisei, tive alguns, é certo, mas quando a carência é muita, precisamos sempre de mais. E para que é que me deu, além de outras coisas inconfessáveis!? Shopping therapy, mas apenas para ela. Era ela a principal razão do meu desconforto, foi para ela que canalizei os ímpetos consumistas.

....e quando a vida te dá puzzles

Alguém aqui em casa não descansa enquanto não os completa. E como as saudades são muitas, comprei-lhe este miminho para lhe dar quando voltar :) 1500 Peças - She rock's!

Hoje foi dia de ir comprar as primeiras coisas para a escola

Há muito por onde escolher, é certo, mas o Corte Ingles tem aquele je ne sais quoi em que me perco e ela merece. Encontro lá padrões e detalhes que não encontro nas lojas do costume e a verdade é que a diferença de preço não é assim tão notória.  Anda com a mania das capitais europeias, portanto o dossier e a capa de elásticos com alusão às cidades mágicas para ela, acho que vão cair que nem uma luva. Os cadernos mais mimosos, com padrões florais e não podiam faltar etiquetas da Minnie. Já não falta tudo, pois quero mesmo fugir às filas de horas do primeiro dia de aulas em que andam 1000 cães a meio osso!