Avançar para o conteúdo principal

Nem tudo é mau no mês de Setembro - o meu mais que Pai faz hoje 70 Anos

A vida não tem que ser convencional e cada vez mais nos deparamos com uma diminuição das famílias ditas tradicionais.

Não faço parte de uma e tão pouco fui capaz de construir a minha, mas lá está, a vida é assim, e não que não fosse um objectivo meu que tal acontecesse, mas o ser humano é demasiado complexo.

Vivi numa família reconstruída, com um padrasto que foi mais do que um pai - começando pelo facto de nunca ter tido um pai, já que o casamento dos meus pais se desfez devia ter eu 1 ano e meio e portanto desconheço o que é ter um pai assim daqueles mesmo a sério, biologicamente falando.

Mas a vida tinha reservado para mim, mais do que isso; o melhor dos 2 mundos. A figura masculina que obviamente faz parte, tanto como a feminina, no seio familiar de qualquer criança e jovem, mas acima de tudo, um amigão com mais 30 anos do que eu.

Não me lembro de ter levado um correctivo, não me lembro que se tenha zangado comigo, lembro-me acima de tudo da figura divertida, brincalhona, compincha e sobretudo muito conciliador face à educação espartana conferida pela minha mãe.

Melhor padrasto não poderia ter tido. É das pessoas que mais prezo na minha vida, e aquilo que sinto por ele vai muito além da relação de um pai com uma filha. Conservo a certeza de que foi e será sempre um grande amigo, um grande companheiro e quis a vida que, embora a vida lhe tenha dado 3 filhos biológicos, eu, acabei por ter a sorte de com ele ter privado mais anos e ter sentido de perto o seu orgulho perante as minhas conquistas, a sua mão a levantar-me perante algumas das minhas quedas e isso, não se alterou até hoje.

É a pessoa que vou conservar para todo o sempre e hoje que perfaz 70 anos de vida ainda que com mentalidade de 25 - é incrível como em certos aspectos continua a parecer um rapaz, quero deixar-lhe mais uma vez a demonstração da minha gratidão por tudo o que é para mim. Não me venham falar em "laços de sangue", porque os "laços da alma" unem-nos muito mais.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

Quando me levam a miúda e só para me chatear partilham a prova do crime

 A vingança serve-se em bom. Aguardem-me, pestes!

Saudações Académicas

Para quem é ou já foi estudante universitário, o mês de Maio é o mês das Academias por excelência. É para muitos que todos os anos se opera o virar de uma página e o recomeço da escrita de outra, que mais não são do que as páginas das nossas vidas, das nossas memórias e de tudo o que estará para vir. O mês de Maio de 2000 foi um dos meses, um dos ritos que não esqueço, rito esse que me é relembrado todos os anos. É indescritível o que nós sentimos quando estamos perante o fechar de uma etapa...foi nessa altura que senti o peso dos anos, o peso de alguma cultura, de relativa sabedoria no nicho que escolhi para mim e para o qual tenho vocação, o peso da responsabilidade. Saber que daí para a frente nada iria ser como dantes, saber que iria começar a estar por minha conta e risco, provar uma certa independência, fazer cada vez mais as minhas escolhas, ser responsável por elas e assumir os seus riscos e consequências. Sim, foi aos 22 anos que de facto me senti a entrar na vida adulta,