Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2014

Pois é

E eis que os balcões do BES por onde eu vou passando, cederam à nova imagem do Novo Banco...mas que raio de nome...olha, vou ali ao "Novo Banco". O quêi!???? Adondi!?????

Louboutin

Ai ai, ontem em pleno Rossio passaram por mim uns "simples" Louboutin - que lindos, e ficavam muito bem na senhora que os calçava, sim senhora!

Absolutamente babada!

A minha princesa recebeu hoje o diploma de conclusão do 2º ano do curso de Inglês :)

Tenho uma amiga

Que, apesar dos desaires da vida, tem uma boa disposição contagiante. É daquelas pessoas em que na altura que uma pessoa precisa de uma palavra amiga, ela está lá e brinca e dispõe bem...tenho pena de estar em Lisboa e ela no Porto. Hoje recebi uma notícia, que me deixou o coração amarfanhado; enquanto amiga, enquanto mãe, enquanto ser humano. Está a passar por um momento muito complicado relacionado com um problema de saúde do filhote...que enfim, eu ainda não acredito e tenho fé que haja alguma saída, que não algo tão radical como se está a equacionar. É daqueles momentos em que nem sequer existem palavras para consolar esta mãe. Confesso que espero por um milagre, que seja tudo não um engano, mas que haja solução. Peço por isso.
...quando uma pessoa pensa que já viu tudo...afinal não viu! ...quando uma pessoa pensa que já passou por quase tudo...afinal não passou nem metade! ...quando uma pessoa pensa que algumas pessoas são capazes de tudo...afinal ainda são capazes de mais qualquer coisa! ...e mesmo depois de se ver um porco a andar de bicicleta, ainda falta o caimão, o dragão de Komodo, o ornitorrinco e até o dinossauro renascido...e mesmo assim, depois desses todos, ainda vai escapar alguma "visão"!

No colégio

A minha filha é muito bem tratada; nota-se que dão muito afecto aos meninos e vejo por ela, que adora lá estar. Sempre bem dispostas as educadoras e auxiliares, com a maior das paciências e assertividade para os feitios de cada um, mas noto que têm um carinho especial pela Bébécas. O facto é que a minha filha é cómica - é uma menina muito bonita, mas com o seu ar meio extravagante, basta a farta cabeleira que tem. Depois, herdou a parte artística da família; muito expressiva, faz umas expressões faciais muito próprias, sabe que lhe acham piada e depois dá-se ao luxo de repetir. Tem o lado meigo, meiguíssimo mesmo; eu nunca fui tão mimada na vida, como desde que fui mãe dela e ela começou a interagir. Vamos de mão dada pela rua e ela beija-me a mão, faz-me festinhas, abraça-me, enfim, é um amor sem igual. E eu, perco-me de amores por ela. Não existem beijinhos melhores do que os que eu dou e recebo da minha filha, não há cheirinho melhor do que o dela...mas também não existe pior

Tróia e Golfinhos

Hoje foi dia dos avós (a minha mãe e o meu padrasto) irem com  a neta fazer um programa que ela ainda não tinha feito. Foi a Tróia, andou de barco e teve a sorte de ver 2 golfinhos felizes e tranquilos no Sado. Não há melhor palavra para descrever o estado da minha filha, senão que está feliz. Transborda de alegria!

Naquela de não se sabe se chove, se faz sol

Dá-se um ar de graça com uns corsários, uma sweat-shirt e sapatinho de verniz fechado, just in case :)

Salva pela minha sogra

Estes últimos dias de desfralde nocturno não têm corrido muito bem; noites sucessivas de xixi na cama, numa das noites, mais do que um. A primeira vez que lá vou está seca, à segunda ora está, ora não está, não descanso em condições a mudar cama a meio da noite, dar-lhe duche, enfim....máquinas sucessivas cheias de roupa da cama dela, este tempo que não está a ajudar a secar, o resguardo que tenho a proteger o colchão, mesmo tendo oleado por baixo, com tanto xixi, já ensopou uma vez ou outra, lavagens sucessivas...um desespero. Os resguardos para pôr por cima do próprio resguardo acabam por ser pequenos, ainda por cima quando temos uma criança de 4 anos a dormir numa cama de 2 metros, que ora adormece no sítio correcto, ora acorda atravessada. A minha sogrinha lá me trouxe esta maravilha do hospital, e agora tenho aqui uma cama que mais parece um bunker. Um resguardo cirúrgico em cima do colchão, depois o resguardo normal, outro resguardo cirúrgico e só depois o lençol de baixo.

Mimos de avó e olhar o horizonte...

Peace&Love

Estou aqui que pareço outra

Ora bem, enfaixaram-me em papel transparente, depois deitei-me e fiquei digamos que dentro de um forno durante 30 minutos. Começa a invadir-me um calor, uma sensação de pura eliminação que foi uma lindeza. Aquilo é que foi transpirar, e eliminar peso e toxinas. Depois mais meia hora de drenagem, bem, saí de lá com uma vontade de ir à casa de banho...e logo eu que bebo pouca água. Recomendo, sem dúvida. Pelo meio ainda fiz uma máscara facial, podia ter optado por um tratamento à base de frio aos braços, mas a minha pele da carinha anda mesmo a precisar de um SMS (Save My Skin) de choque e de facto absorveu o tratamento de uma forma brutal. Adorei; o que uma Body Concept  faz por nós!
E não é que neste bocadinho o desumidificador já me puxou meio depósito de água só no meu quarto?? Amanhã vou começar a colocá-lo no quarto da pequena; vamos ver se este Inverno é menos penoso para as vias respiratórias dela.
Definitivamente as Hunter da Bébécas já não servem, mas valeram e bem o investimento. Consegui que durassem 2 Invernos, são de óptima qualidade, os pézitos dele não transpiram...agora estou para aqui a escolher outro par, desta vez quer côr de rosa. Confesso que as que agora não servem, prateadas são um must have, mas também não faria sentido comprar umas iguais - venham umas rosa.

O Outono aterrou por estas bandas

O quarto da pequena

Entrar na Zara Home é perder-me, e na parte dos miúdos, ainda mais; agora que já tenho uma "juniorzinha", estou a alterar padrões, mas seguindo sempre o estilo mais clássico. Adoro mochos e cavalinhos, portanto vão ser estes amiguinhos as grandes tendências para o quarto dela; trouxe-lhe hoje uma colcha e estas almofadas para estarem em cima da cama, que achei uma delícia.

Não vai ser bem dormir nas nuvens...

A minha filhota hoje vai mesmo dormir com as estrelas...

Hoje comprei-lhe esta fofura

É um amor e ainda mais amorosa ela vai ficar :)

Bébécas linda da mamã

"Mamã, não te esqueceste de nada!?"

Eu juro que a minha filha é melhor do que eu alguma vez imaginei, esta miúda é demais. Deitei-a, tudo certinho como sempre, os beijinhos, abraços, programar o dia de amanhã...etc. Vim para a sala, e às tantas oiço-a a chamar e a dizer: "Mamã, não te esqueceste de nada!?" Lá fui eu, nem acendi a luz para não a despertar ainda mais e lá lhe perguntei:  - Então do que é que a mamã se esqueceu, diga lá Bébécas? "Esqueceste de apertar o meu nariz e dar o beijinho a seguir" Shame on me, então eu fui logo esquecer-me de apertar o nariz à minha bebé, e do centésimo primeiro beijinho!? Admite-se uma coisa destas???

Grupos de pertença...e suas consequências

Quando comecei a estudar isto a fundo, há 19 (OMG) anos atrás - eu entrei para a faculdade há 19 anos, for Christ sake, o tempo foge-me por entre os dedos - não pensava na parte em que ia influir directamente na minha vida, na minha relação com os meus filhos. E agora tenho uma filha com apenas 4 anos, que já me usa gíria e vocábulos, que dada a sua idade, por um lado me deixam de boca à banda, e por outro não correspondem à educação que lhe transmito em casa. Ok, são os processos de socialização secundária no seu melhor, o contexto de grupo, os "malefícios" próprios da vida fora da redoma materna. Proliferam termos como "bué da" - a tipa sabe que não os deve dizer, porque quando lhe peço para repetir, fecha-se em copas, e um sonoro que soa mesmo assim "que nôôôôjuuuuu" face a qualquer coisa que não lhe agrade. Pelo andar da carruagem, vamos ter uma adolescência complexa...enfim, como a de qualquer um de nós.

O dia-a-dia

É um corre-corre; tanta coisa para fazer e o tempo não estica; já não sou tão picuinhas como era antes, se n ao dá, olha, paciência. Vai havendo sempre imesa roupa para passar, limpa-se o pó numa assoalhada mas a outra também precisa, os vidros, enfim...tenho que arranjar uma D. Celeste para me dar uma ajuda, mas confesso que já não me stresso muito se não consigo ter tudo a brilhar...temos pena. Por vezes, depois de ouvir a minha Bébécas numa correria um dia inteiro, a falar até mais não, a desarrumar tudo e a transformar a casa de banho numa piscina, dá-me vontade de me fechar numa cápsula inócua e ficar ali uns momentos a sossegar...mas quando estou sem ela, quando se vai deitar, invade-me uma saudade que tenho que a ir ver, cheirá-la, admirar a beleza dela. A minha vida já não era a mesma sem este piolho; aliás, já não me lembro de como era a minha vida sem este pigmeu!

As estratégias da minha filha

Embirrou com as ervilhas do jantar, deu-lhe para ali e nestas coisas eu não cedo - nos tempos que correm devemos honrar as refeições que temos e deixar as esquisitices de lado. Começa a pôr a mão na cabeça em toque de desmaio típico Shakespeariano e diz assim:  - Mamã, estou a sentir-me mal. Eu olhei assim de lado para ver se de facto era verdade, estava com  melhor aspecto que eu; depois entre choros e dramas quis dar-me um abraço, provocou vómitos, enfim. Lá jeito para ser actiz tem ela.

Na idade em que o acto de sonhar é tão salutar

Ela, a par com os sonhos, vai construindo castelos na areia...

"É a Lei da Gavidade Mamã"

Deixou cair propositadamente um objecto ao chão, e sai-se com esta. E pergunto-lhe: E quem é que disse isso!? "O xenhôle Nilton" Pronuncia com toda a perfeição palavras como "hermenêutica"...enfim, esta tonta que aqui anda a rodopiar está a sair-me melhor do que a encomenda.

E após uma semana a dormir com as "cuecas da rua"

Em substituição da fralda-cueca do óó, o primeiro acidente deu-se hoje, logo naquele dia em que o resguardo do colchão estava na corda e a mamã arriscou e não se acautelou com o plano B. Às 6 da manhã lá estava a dar-lhe um duche, depois a lavar o colchão...enfim...esteve todo o dia a secar, mas estou para aqui irritada comigo mesma, porque estes acidentes vão continuar a ocorrer e eu achei que a noite não ia ser esta e o colchão lá foi "estreado". Lá conversámos, disse-lhe para não se preocupar porque foi um acidente, e, como ela tanto gosta de dizer "os acidentes acontecem". Com este passo atrás, vamos lá recomeçar com coragem :)

Nas noites mais turbulentas em que nada a calava

...por vezes tinha que ser mesmo assim... As fotografias em que fomos literalmente "apanhadas" estão uma delícia.

Com os 4 anos feitos agora, no mínimo veste assim...

Dizia-me hoje um grande amigo espanhol acerca da Bébécas

"Princesita de cuento de hadas" E para mim, é mesmo.

E ao mesmo tempo olhamos para os nossos com tanto receio de não os conseguir proteger de tanta coisa...

Como mãe...pela Nonô....tristes momentos...

É Verão

Não estamos num país tropical, não é Carnaval, e hoje de manhã estava eu no centro de Lisboa, caiu uma chuvada monumental, e eu de bikini vestido a pensar que depois de tratar de tudo, ia até à praia...ahahahahah. De gritos! E a minha filha baralhadíssima, coitadinha.

E aos 4 anos

Apesar de um Inverno e Primavera atribulados em questões de saúde... Cá temos uma Bébécas fiel a si mesma, desde que nasceu, no seu percentil 95 a todos os níveis; como não há desvios, é proporcional, está óptima na razão peso/altura, os dentes estão óptimos...os pézitos é que me parece que desta não se safam de uma bela correcção. Falta o parecer do ortopedista, que como sempre a vê no fim do Verão.