Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2014

Coisas que me irritam

Eu não quero saber se os sistemas têm não sei quantos dias de delay, mas se eu tenho as coisas pagas, não escrevam que não tenho. O site das finanças anda com problemas, fins de prazos para isto e aquilo. Mas ter o meu IMI mais do que pago e estar lá escrito que ainda se encontra "por regularizar" chateia-me. Ou não abominasse eu pessoas caloteiras!

Soube-me muito bem

....Hala Madrid

Após um momento de introspecção deparo-me com um majestoso Real Madrid com 3 golos contra os alemães!??? HALA MADRID! Siempre!Mi corazón esta con vosotros compañeros y que ganen a los alemanes!!!! Jejejeje

Mais uma vez o suicídio

Ontem foi a vez de um jovem actor (Pedro Cunha) ter posto termo à vida; nada que pelos vistos já não tivesse ameaçado fazer, há um ano atrás quando foi resgatado do rio Sorraia creio eu. De uma coisa tenho a certeza; uma pessoa que meta na cabeça que se quer mesmo suicidar, mais cedo ou mais tarde, fá-lo. E por norma não fala no assunto, não ameaça...e se não tiver sucesso à primeira, as tentativas sucedem-se até atingir o "sucesso" da intenção. Não conheço muito o trabalho dele, passei por uma ou outra cena por ele interpretada numa novela há uns tempos atrás em que ele falava com sotaque de leste e achei que o rapaz até tinha jeito para a coisa. Agora sucedem-se os elogios, os amigalhaços, o choque dos mais próximos, mas pergunto-me, quando ele mais precisou será que lá estiveram!? Numa pessoa doente, bipolar, com esquizofrenia ou outras patologias semelhantes acredito que pouco haja a fazer; agora numa pessoa que possa passar por momentos depressivos, acho que o me

Pelo menos das Finanças já sou menos credora

Sim, porque me continuam a dever retenções indevidas desde Janeiro deste ano, mas faço de conta que não percebo. Ai que lindos meninos, então já vão brincar!!! Para os que como eu já acordaram com o reembolso na conta (seja o esperado, menor ou maior) impera aquela sensação de que até não demorou assim tanto tempo. No meu caso exactamente no mesmo dia do ano passado. Feito.

Run....Run....RUN!!!!!!!!!

Então a modos que é assim, comprei as minhas primeiras calças running e agora é que vai ser!

Ser mãe é ter o coração em constante "sobressalto"

Seja por motivos bons ou menos bons, as dores deles são ainda mais nossas. Ontem chegou a casa ao final do dia a queixar-se que lhe doía a "boca"; lá lhe perguntei se tinha comido algo que a tivesse magoado, algum rebuçado, sei lá...dentro do que me disse, o que poderia ter causado uma afta poderia ser o sumo de laranja. Não sei se lho deram natural ou artificial, eu não sou nada adepta de dar aos miúdos refrigerantes e por aí, mas enfim...não posso falar daquilo que não vi. Cá em casa os sumos que bebe são naturais. Quando por fim consegui que me mostrasse a boca, até me doeu - tem uma afta que lhe ocupa para aí metade da lingua. E eu a insistir para ela comer e com a boca assim não há condições. Será Estomatite Aftosa? Se for, o tratamento também não é lá grande coisa; os elixires têm fluor e as crianças não o podem ingerir, mas se continuar assim amanhã tenho que ir ver como lhe posso aliviar a afta gigante. Hoje ainda vou tentar fazê-la bochechar água com sal, mas

Eles voltaram

Depois de mais de uma hora de sono, oiço um majestoso e audível (tinha que ser redundante):  - Mããããeeeeeeeeeeeee! Anda cá!!!!! Lá fui...  - Tás a ver, estamos aqui todos juntos e tapados...a "Naínhas", o Pónei, o Bambi...e os amigos imaginários, encabeçados pelo sempre majestoso...Burro! Dei um beijinho aos visíveis, aos imaginários disse um "olá pessoal", ela virou-se para o outro lado, eu vim para a sala e estou perdida de riso!

Para o quartinho dela

Vou fazer mais uns upgrades ao quartinho dela; uma estante gémea da que já lá está, para se acabar com os brinquedos por aqui e por ali, e está na altura de lhe pôr uma mesinha de cabeceira ao lado da cama, um candeeiro...essas coisas; esta mesa estilo Luis XV da Loja das Crianças já me anda atravessada para aí há uns 3 anos - talvez me aventure: Depois o candeeiro para compôr o ramalhete tem que ser muito bem escolhido e quadro do nobre cueiro em cima...vai ficar um recanto especial, já estou a imaginar.

A princesa da Princesa

Isto de estar umas horas sem a cria dá direito a SHOPPING. Uma pessoa às vezes tem que desvairar. E entrar na loja da Disney sem miúdos atrás, ainda parece que é pior; é que fico deslumbrada e se pudesse trazia quase tudo. Como a Minnie já prolifera no mini-closet, a tia está a encarregar-se da Doutora Brinquedos,a mamã  hoje trouxe-lhe esta, e já não a larga. Ora vejam só:

Será que não foi mesmo uma miragem?

Na última quinta-feira perto da hora do almoço estava eu a percorrer a Marginal no sentido Lisboa-Cascais, olho para o rio e vejo um veleiro, com umas velas inconfundíveis que me fez parecer ser o Navio-Escola Sagres...mas pensei....naaaaa, devo estar para aqui a sonhar. É que se trata de uma daquelas visões que sendo real ou não, me faz um bem desgraçado e podia querer dizer qualquer coisa, porque estava a olhar o infinito como que à prouda de uma surpresa. Agora concluo que a Sagres está em Alcântara...portanto, não foi uma visão. Aquele barco é lindo!

Panda e Os Caricas - Um Elefante

As músicas do meu tempo continuam a ter o seu encanto; mas temos que respeitar a mudança e a minha filha adora esta, embora cá em casa não se veja o Canal Panda. Confesso que me dói a barriga de tanto rir só de ver este video - a leveza dos elefantes a saltarem numa teia de aranha só é comparável a um hipópotamo num charco a saltar suavemente de nenúfar em nenúfar. Lindo!

Hoje e sempre

A metáfora cai que nem uma luva; não é necessário utilizar as mesmas armas para que se mude algo, para que se faça justiça. Dignidade, liberdade e fraternidade, sempre!
Passem lá da "declaração com reembolso" para "reembolso emitido" - não é por isso que vou votar em vocês, mas era honesto. Andam a dever-me dinheiro desde Janeiro de 2013, já estava na altura de saldarem contas caros senhores da AT!

Quando a minha filha

Olha para o prato e, sem hesitar diz "não gosto disso", confesso que me aborrece. Parece clichè, mas a verdade é que cada vez mais existem tantas pessoas que davam tudo para ter uma refeição completa e estas esquisitices  não batem com o meu Santo. Criada a borreguinho, carne branca, peixes na ordem do espadarte, tamboril, garoupa - sempre apostei na qualidade para ela, hoje olha para uma bela Sarda escalada e diz "não gosto disso" - bem, sacrilégio, no mínimo. Depois lá comeu, e ainda foi à picanha e mais um não gosto - de Manga! What!? Adora manga, hoje deu-lhe para isto. Está-me cá a parecer que as amiguinhas dela têm que vir cá passar uns dias a casa para aprenderem a dar graças por ter refeições saudáveis e de qualidade à disposição. Amanhã, não sabemos se as teremos.

Muito gosto eu da alusão ao mar

E este top em azul turquesa (uma das minhas cores favoritas) e aquela corda à cintura...foi paixão à primeira vista; agora falta o bom tempo para usar e abusar!

E ainda recebeu mais um carregamento, a título dos "ovos da Páscoa"

Delirou....

A minha Bébécas hoje teve a sua estreia no Kais...sei lá!

Portou-se bem, depenicou aqui e ali e até arranjou novos amigos que falam um idioma diferente aos ouvidos dela - dizia-me assim, óh mãe, não percebo o que tás a dizêle, mas às tantas, já estava completamente integrada nesta nova aventura...tinha saudades do K.

As bases clássicas para a minha Bébécas

Nunca escondi que, quando tivesse os meus filhos, gostaria de lhes transmitir tantas coisas positivas, nunca esquecendo a arte nas suas várias manifestações e a base clássica. Não me venham com o hip hop e afins, respeito, mas não me convencem. Ela até pode não gostar, mas até chegar ao ponto de dizer que afinal não gosta, qualquer base, lá ficará, espero eu. E chegou a idade de se familiarizar com o Piano; a par da Harpa, para mim é dos instrumentos mais completos; tenho a sorte de ter uma mãe com a licenciatura em Piano do Conservatório Nacional, piano clássico em casa, habilitada para dar aulas e acho que é o início ideal para ela. Embora veja o piano da avó lá em casa desde que nasceu, nunca tinha percebido o que aquele aparelho era e significava e ficou siderada a escutar o som das notas enquanto a avó lhe tocava uma partitura. Fiquei estarrecida porque sempre adorei ver/ouvir a minha mãe a tocar piano, aquele piano e o respeito e atenção de uma criança de 3 anos a admir

Imagine-se o que é

Ficar apaixonada por um vestido, baratinho,   marca low cost  mas que me ia ficar tão bem, já andava a sonhar com ele, ir à loja e só o ver nos números 44 e 46? Ainda fui pedir um 36, uma coisa banal - ah e tal, não há, mas posso ver noutra loja, mas tem que lá ir, porque não fazemos transferências entre lojas. Tá bem, veja lá por favor.... Ah, e tal, só mesmo números grandes! Aproveitem quem veste esses números porque o vestido é fluido e vai arrasar.

Aqui abrimos oficialmente o periodo de caça/prevenção ao piolho

Se há bicho que me cause mais impressão é o dito, o piolho! E curiosamente nos meus 36 anos de vida, nunca tive piolhos; lembro-me de ser miúda, e estarmos perante surtos, a minha mãe a lavar-me a cabeça com o Quitoso e afins e a pentear-me com o pente metálico, por mera prevenção, porque foi coisa que Thank God naquela altura não apanhei. Mas só de estar a escrever sobre o tema, toda eu sou uma comichão. Se por acaso eu apanhasse em virtude da minha filha, resolvia o meu problema com um alisamento; aquilo mataria qualquer parasita; no cabelo da minha filha, será mais complicado. Então, já lhe voltei a pulverizar a cabeça com Paranix Preventivo, para ver se eles fogem dela por mais um ano; até agora tem de facto resultado.

Publicidades à parte

Na Páscoa não é pecado, pois não??

Ainda estuda!?

Ontem, num contexto completamente diferente fui surpreendida com esta pergunta. Quer dizer, estudar podemos estudar sempre e no próximo ano lectivo estou mesmo muito entusiasmada se é de facto o ano em que vou iniciar a minha 2ª licenciatura, e o Mestrado tenho que o acabar de uma vez por todas. Mas uma vez mais aquela questão veio na sequência de parecer ter menos idade do que tenho - mas isto é uma conspiração positiva? É que se for, tem sido muito bom. Lá disse que agora não estudo, e que me tornei estudante universitária há precisamente 19 anos, o que já não faz de mim uma pessoa tão jovem quanto possa parecer. Sou da velha guarda e esta coisa de Bolonha  faz-me muito confusão, e o ISCTE como o vejo hoje também. Em 20 anos, passa-se mesmo muita coisa. ...e viva a fonte da juventude; encontrei-a, mas não revelo o meu segredo :)

Ai que uma pessoa humilde até fica doente com uma visão destas...

Ontem deram-me 29 anos...ahahahahah. E não foi por favor, de todo, vá, eu comecei a rir às gargalhadas e chegaram aos 30...e que achavam que eu tinha sido mãe muito nova! Sempre pareci mais nova; agora acho que nem tanto. Ando numa fase com tanto trabalho que nem tempo tenho para me produzir como é habitual, já devo uns meses de alisamento ao meu cabelo e ando mesmo a vestir o que calha sem grandes preocupações. Pois quanto mais desalinhada, mais nova pareço. 36 e meio já cá cantam praticamente.

Mini-Férias

Depois das férias da semana passada (parece que já passou uma eternidade) estes 3 dias vêm mesmo a calhar. Estou mesmo com necessidade de descansar, passear, enfim...sem horários e preocupações.

A intriga com os cactos

Eu pessoalmente não aprecio muito os cactos, salvo raras excepções; talvez tenha herdado esta pancada da minha avó, que não gostava deles e dizia que davam "azar". A minha avó não era nada de superstições, mas às vezes dava-lhe para isto. Paixão paixão tenho pelos Bonsai; mas o meu gato decidiu comer o que tinha em casa e nunca mais comprei nenhum; vai para a wish-list. Um bonsai por cada assoalhada da casa. Mas a minha filha, se ao início era ruim para as plantas, depois de ser corrigida lá percebeu que são seres da natureza com vida e não se pode andar a arrancar folhas só porque sim. Eu tenho um cacto no escritório, na minha secretária, tal como alguns colegas - é um símbolo e tem um significado específico para todos os detentores de tal planta. Lá lhe expliquei para não pôr a mão, porque tem espinhos. Percebeu à primeira, mas continua a fazer-lhe confusão; ontem deu o Grito do Ipiranga:  - Já sei mamã, vamos tirar devagainho os picos do cacto e depois já posso m

Voltou a ser a Cinderela outra vez (diz ela)

Para mim...é tudo!

O vestido amarelo da Kate Middleton é qualquer coisa...

Adorei; era daqueles que comprava de caras...lindo, lindo!

Constatação do Dia

Submeti a minha declaração de IRS pela internet no dia 27/03; no mesmo dia foi considerada certa. Pois que não fazem contas em 20 dias - porque a minha declaração continua "validada" e nada mais; mas tenho prazo até 30/04 para pagar o IMI referente ao ano passado; então e o dinheiro que me retiveram desde Janeiro de 2013 indevidamente? Também já não era altura de me ser devolvido? Estas incongruências fazem-me uma confusão!

That's our Justice

E é assim, branqueou capitais, matou a velhota e já está em liberdade por não ser reconhecido perigo de fuga - boa Duarte Lima, livrou-se do cancro e da choldra! ....este vai ser outro Padre Frederico!...para onde irá fugir!?

Já temos a Água do Rio Jordão

E uma das coisas que eu mais desejava vai ser cumprida - já que não pode ser baptizada na Terra Santa, que o seja com água do Rio Jordão. Até me vieram as lágrimas aos olhos e nunca poderei demonstrar a minha imensa gratidão a quem me conseguiu esta preciosidade. Hallelujah! Espero que seja um bom prenúncio para a vida da minha princesa!

A minha filha, os seus amigos imaginários e alter-egos

Pois bem, já teve alguns amigos imaginários, nada de grave, sendo que o último foi um burro. Estou convencida que a ida à Quinta Pedagógica a fez ter uma predilecção pelo burro, que passou a fazer parte de algumas rotinas dela - eu não contrariava. Quando me perguntava se eu estava a ver o burro dizia-lhe que não, mas nunca debati que a presença dele não existisse. Chegou a pedir-me almofadas a mais para colocar na cama, para o burro e restantes amigos, lá lhe disse que tinham que fazer uma boa gestão do espaço, caso contrário iam cair todos a meio da noite. Enfim, ao que parece o burro retornou ao seu estábulo, agora são as diferentes personalidades. Para mim será sempre a Lady Bébécas Tinkerbell; mas já respondeu como Cinderela, gatinha, Doutora Brinquedos e mais recentemente, Princesa Ana Isabel (esta última está a durar mais tempo). O curioso é estar a chamá-la pelo nome próprio, ou pelos nomes de casa e ela nem se manifestar. Passados minutos que a mim me parecem horas l
A caça à multa anda em grande; estão outra vez numa fase em que se escondem nos locais mais reconditos para apanhar o pessoal. Não sou contra, muito pelo contrário; o que lamento é por vezes se perceber que querem mesmo chatear. Não tenho razão de queixa, nunca me mandaram parar, mas já assisti a cenas em que eles andam lá com o compêndio às voltas para verem onde é que podem pegar e isso é que já chato. Agora velocidades, condições dos veículos e de segurança, alcool, aí, considero que tenham mão pesada.

Quando eu era pequenina, quando eu era pequenina....

A minha filha acha muito estranho ver fotografias minhas em pequena, e então diz que é ela; por mais que lhe explique que sou eu, fica "balalhada", como ela própria diz. Vale a pena partilhar este tesourinho com mais de 30 anos; devia ter uns 5 aqui :)

As alturas em que sinto na pele

Aliás, no corpo, quer dizer, nos ossos...que a idade não perdoa. Todos os dias após dar banho à minha filha levantar os joelhos do chão...já dói e não é pouco. Saudades do tempo em que ela tomava banho no móvel/banheira, e mudava as fraldas ali, e vestia-a ali...agora curvar-me, estar de joelhos...custa um bom bocado.

Um fim de dia com calor

E a minha criança entre o triciclo e o carrossel lá preferiu a balbúrdia....e foi uma boa escolha, porque o triciclo está cá sempre e o carrossel, não. Foi de insuflável, carrinhos, comboios, enfim....aquele sorriso dela valeu os euros que gastei (uma roubalheira, confesso).

A sessão de brincadeira na casa da S.

Termina assim...

Os bancos começam a querer deitar o pessoal abaixo...again

Ontem acordei com o telefone a tocar; já não fui a tempo, voltaram a ligar pouco depois. Era a minha gestora de conta, não da CGD mas do outro banco com o qual também trabalho a dar-me a boa nova de que sem eu ter solicitado me aprovaram uma linha de crédito com um montante de 10.000€ a uma taxa de juro muito competitiva de 11%, muito melhor do que um cartão de crédito. Perguntei:  - Mas eu pedi-vos alguma coisa?  - Analisaram a utilização que eu faço do cartão de crédito e em que moldes o contratei para me virem com essa comparação?  - Parece-vos mesmo razoável que com o crédito à habitação que tenho convosco, não deviam fomentar o "desendividamento" em vez do sobre-endividamento!? Ah, mas a Dra. é uma boa cliente, há sempre projectos, blá blá blá. Pois, respondi; neste momento o meu projecto é mesmo cumprir com as obrigações que tenho, que para um ser humano de classe média, já são bastantes. Muito obrigada pelos 10.000€ mas terá que ficar para uma próxima :)

Mãe - 60 Anos

Nasceu a 09 de Abril de 1954 - completa hoje 60 anos de vida a minha mãe. Lembro-me da minha mãe com 20 e tal, novinha e com outro vigor...agora vejo-a com esta idade, com as dores próprias no corpo e algumas na alma, como tudo. Nós e a nossa relação complexa, parecemos um Triunvirato, mas como é óbvio não estamos no mesmo pé de igualdade, e tal não seria de esperar. Posso dizer que tive uma educação espartana, mais do que a minha irmã, que veio quase 11 anos depois, por vezes pesada e discutível, mas de facto tudo o que sou e o que alcancei devo-o à minha mãe, à minha avó, à minha inteligência, ao meu padrasto - mas o grande mérito, a minha socialização primária, Mãe e Avó, indiscutível. Não estando sempre lá, porque a minha avó partiu tinha eu 20 anos e eu própria por motivos que considerei pertinentes decidi ser independente aos 25 anos, acabaram por estar sempre presentes; a integridade, o carácter, a seriedade, a generosidade, foram ensinamentos que me ficaram, dos quais n

Hoje ainda conseguimos ir ao parque

Revelou um certo despotismo que me vi forçada a corrigir; estava na fila para o baloiço, o menino que lá estava deixou cair um sapato e ao sair para apenas se calçar de novo, a minha filha apodera-se do baloiço como se dela fosse. Esperei que caísse em si, mas o despotismo ainda veio mais ao de cima, lançou um olhar tóxico ao miúdo que tinha o dobro do tamanho dela e o tonto, coitado, enfiou o rabinho entre as pernas e ia-se embora. Sou mãe leoa, mas já o disse e repito que sei perfeitamente quem tenho em casa e se a minha filha for incorrecta, não tenho por que a defender. E como é de pequenino que se torce o pepino, lá fui em defesa do "fraco e oprimido menino" que lá ia muito triste porque a Dona Bébécas tinha decidido clamar para si os direitos régios do baloiço. Não quis sair à primeira, o miúdo também estava desconfiado, porque ela continuava a lançar-lhe um olhar maquiavélico...mas lá lhe expliquei que numa fila temos que esperar a nossa vez, o menino apenas tinh

Interessante

Estive agora a ler uma entrevista ao Manuel Forjaz de 2012 muito interessante; achei curioso ter mencionado como livros preferidos "Vinte Mil Léguas Submarinas" e "Siddhartha"...dos meus preferidos também; e de ter falado com uma pessoa não há 15 dias atrás, lhe ter dito que "Siddhartha" deveria ser lido por todas as pessoas que sabem ler, e essa pessoa me ter perguntado quem foi Hermann Hesse. Ok, ninguém sabe tudo, estamos sempre a aprender...mas há livros e autores que de facto devem fazer parte das nossas vidas.

Apesar de ter sido um dia misto de emoções

A criança teve mais um dia feliz...

Este blog ultimamente mais parece um obituário - Manuel Forjaz

Conheci a história do Manuel Forjaz na sequência do programa dele com o José Alberto Carvalho na TVI 24 e fiquei fascinada, com a forma dele estar perante a vida e a doença. Comentei com amigos que me fazia confusão ver de semana para semana a decadência dele...e que não lhe augurava um longo futuro, mas nunca pensei que fosse tão rápido assim; ainda esta semana ele lançou um desafio a todos nós que o seguiamos para aparecermos num restaurante em Lisboa, que ele estava lá. Pediu conselhos acerca de um novo livro que pretendia escrever...dei a minha opinião... E hoje pela manhã a notícia de que partiu, sereno, em casa...Até sempre Manuel Forjaz; foi um exemplo!

Hoje o dia é dela

De uma das pessoas que mais gosto e mais importante para mim. Jamais me esqueço da minha alegria quando a vi pela primeira vez naquela enfermaria da MAC - a minha desejada irmã, era "só" minha, uma boneca, uma princesa. Foi dos melhores presentes que a vida me deu e posso dizer que nos primeiros anos de vida dela, fui a irmã mais velha, a defensora, companheira de brincadeiras, protectora...costumo dizer que apesar de ainda só ter parido uma vez, tenho 3 filhos; a minha irmã, a minha tese de licenciatura e a minha Bébécas; os dois últimos, cada um ao seu modo, custaram a gerar e a parir, ela, foi todo um gosto, uma felicidade, um orgulho. Não são apenas coisas boas, temos quezílias como todos os irmãos, mas é das poucas pessoas que considero importantes para mim. Love U manota!
...e há 4 anos atrás faltavam exactamente 3 meses para a ter nos meus braços pela primeira vez...

Bernardo Sassetti - Noite (Alice)

Não é a primeira vez que o faço, e muito provavelmente não será a última...o quase silêncio reina aqui, e é impossível não recordar esta composição de notas criada pelo Bernardo Sassetti...porque é que as pessoas grandes partem tão cedo e teimam em deixar-nos memórias destas que os tornam inesquecíveis. É inevitável, cai-me uma lágrima...bem, algumas quando oiço obras destas...

Home!

A Sharam Diniz para além de ser linda....tem umas mãos, fabulosas. Que lindas mãos!

E ao fim de 9 meses lá em casa (ia fazer amanhã)

A Bunny Diana da minha filhota decidiu partir ontem :( Cheguei a casa estava aparentemente tudo bem, já com a Bébécas deitada fui dar-lhes o docinho do dia e achei-a muito parada; peguei nela, e estava mole. Já começo a ter experiência nestas coisas. Cheirou os biscoitos mas nem lhe tocou. Fiz-lhe massagem cardíaca, ela às tantas la tombava para o lado, eu endireitava-a e estive nisto até às 2 da manhã. Tirei-a da gaiola para não estar em agonia ao pé da outra, fiz-lhe uma cripta na transportadora, com palhinha, umas mantas...acabei por adormecer...quando acordei, já tinha partido e depreendo que há algumas horas, pois a rigidez denotava que já tinha passado algum tempo. Embrulhei-a, fi-la "desaparecer", fui acordar a criança e lá lhe disse que a Diana teve um dói-dói e teve que se ir embora :( Pois não acredita e diz que está escondida na toca. Agora vai ficar a Vitória sem companhia coitadinha :( Não sei o que terá sido, estes bicharocos são de facto muito frágeis

My precious :)

Esta noite não houve sobressaltos com os intestinos da minha filha

...mas ontem aconteceu algo quase inédito. Fez xixi nas cuecas e restante roupa em plena luz do dia, acordadinha, sem sequer foi na hora da sesta. Deixou-se estar até à última, o frio também não ajuda e saiu asneira. O ar dela muito preocupado:  - Mamã, foi só um acidente, eu hoje não faço mais dispaiátes, eu pometo! E na realidade, não fez. Já começa a perceber o que é dar a nossa palavra; espero que jamais perca esse conceito.

Tudo bem, até pode chover amanhã

Mas quando saí do escritório estava assim:

5.38h - Again

Estava eu a dormir muito bem e um grito, no meio daquele sossego da madrugada chuvosa:  - Mãããããããeeeeeeeeeee, qué fazê cócó!!!!!!! Nunca me levantei tão depressa, até porque a noite passada já tinha sido critica. Parecia um daqueles brinquedos em que existe um boneco preso numa caixa, abre-se a tampa e ele salta com o auxílio de uma mola cá para fora. Lá fui eu, mas o cócó já estava feito, embora sem fugas para fora - ufa! Lá lhe peguei, fui para o bidé lavá-la, pediu para fazer mais na retrete, lá fez e a coisa resolveu-se. Optei por dar-lhe o bacilo, para ver se aquela flora intestinal vai ao lugar. Primeiro não quis beber, mas depois foi uma querida. Lá dormiu tranquila, tive que a acordar de manhã e já passava da nossa hora, fralda-cueca sem xixi - bem, pelo menos uma melhoria, aos poucos já se apercebe que o esfíncter à noite tem que ter um tipo diferente de controlo.

Tive uma noite que mais parecia mentira

Estive até tarde a tentar ver televisão, depois apetecia-me pegar no livro, mas depois não peguei, enfim, já pela 01 da manhã virei-me para o outro lado e pensei - até amanhã camaradas! Senti que tinha passado pouco tempo quando oiço a minha pequena Tinkerbell a chamar-me a pedir....um beijinho; eram 2.30h da madrugada. Lá fui a cambalear e a tropeçar em tudo, sem óculos, dei-lhe mais do que um beijinho, quando me preparo para voltar aos meus aposentos:  - Mãããããeeeeeeee....falta o beijinho da Naínhas! Lá voltei para trás, dei o beijinho à Naínhas encardida, dei-lhe mais dois a ela e aí sim, retornei aos meus aposentos. Nightmare - estava toda enroscada e sem ser leve, levemente alguém chamou por mim; Tinkerbell again.  - Mãããããeeeeeeeee...a Naínhas, não sei onde está! Isto já eram quase 4 da manhã; ao entrar no quarto dela, mais uma vez sem óculos, veio-me um cheiro nada recomendável às narinas, que estão entupidas por questões de sinusite aguda, mas que continuam a far

E embora às vezes me tire do sério

Hoje abusou, pois pôs-se com brincadeiras que eu proibi, e conseguiu embater com uma das colunas da aparelhagem de tal maneira na parede, que abriu um pequeno buraco....estamos a falar da minha parede vermelha; arghhhh, lá vamos ter que restaurar aquilo. Manaaaaaaaaaaaaaaa, help me! Ao deitar, abraça-se a mim, empoleira-se no meu pescoço, logo hoje que acordei meia torcida e diz assim:  - Mamã, tu és uma rainha! Eh lá, não ouvia tamanho elogio desde os meus tempos áureos. E perguntei-lhe quem era ela, para eu ser uma rainha:  - Eu xou uma pincesa, mamã! E assim se constrói uma pequena monarquia num lar monoparental.