Avançar para o conteúdo principal

A minha filha ontem teve uma ideia ;)

Oh mamã, quando é que me vais ensinále a andar nos meus patins?

Lá lhe disse que assim que estiver menos frio, capacete na cabeça, restantes adereços e vamos aprender num sítio calminho para depois irmos para o calçadão (ok, chamam-lhe paredão, mas eu acho que é muito mais IT dizer calçadão de Carcavelos, eheh).

Veio a fase seguinte:

Oh mamã, mas....e os teus?

Lá lhe disse que não tenho patins em linha, tenho uns desde miúda que ainda me servem que a minha avó me trouxe da África do Sul, mas com as 4 rodinhas da praxe; verdade verdadinha, já nem me aguento nuns patins.

"Imposição" da cria: oh mãe, compra para ti, vá lá, quélo andar contigo. Portanto, quem nos quiser encontrar no Verão, é procurar duas dondocas a patinar em estilo fress style ali para os lados de Carcavelos, Santo Amaro e afins...

Por isso queremos tempo mais quentinho, please, please.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

Portugal, aquele tal Estado laico que nos enfia pelos olhos e pela alma dentro os desígnios da suposta fé Católica

 Eu aprecio o Papa Francisco e respeito quem tem fé, quem acredita. Deus pode ser adorado de várias formas, mas o fausto e a sumptuosidade da Igreja Católica não são de todo o que vem nas Escrituras. E defendo que cada vez mais deveriam eclodir os valores da humildade e do amor ao próximo e sobretudo canalizar a riqueza para onde ela é mais necessária. Sejam verbas da Igreja, dos fiéis ou do Estado, e nesse Estado também entro eu, acho vergonhoso o aparato que tem uma jornada destas. A sua essência é um bluff.  Sejam jovens, adultos, ou idosos, a clara maioria dos envolvidos nesta epopeia não vale nada, não faz nada para que a sociedade em que vivemos seja melhor. Porque pouco faz no seu “quintal”, para com as pessoas com que se cruza, para com o vizinho do rés do chão, para com a/o namorada/o que dizia amar como jamais amou alguém e no dia seguinte, o melhor que tem para dar é…ghosting; para com os avós, os tios, os pais…ou um desconhecido que precisa desmesuradamente de ajuda. As cri