Avançar para o conteúdo principal
A noite passada fui totalmente consumida pela mosquitagem; sei que o meu sangue tem uma certa tendência para ser sugado por esses seres maléficos, mas foi demais.

Eu já me coçava por todos os lados, vociferava, blasfemava, punha-me a tentar dar-lhes um correctivo, depois pensava em atacar o Fenistil e entre isto e aquilo pelos meus ouvidos passavam eles, bzzzzzz, bzzzzzz....ai que raiva.

Eu não estava ao ar livre, logo não achei necessário pôr repelente. Mas just in case esta noite se calhar aposto na alternativa....bom grado não atacaram a minha bebé, nestas e em muitas outras coisas, confesso que prefiro sofrer eu, do que ela.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

Quando me levam a miúda e só para me chatear partilham a prova do crime

 A vingança serve-se em bom. Aguardem-me, pestes!

Saudações Académicas

Para quem é ou já foi estudante universitário, o mês de Maio é o mês das Academias por excelência. É para muitos que todos os anos se opera o virar de uma página e o recomeço da escrita de outra, que mais não são do que as páginas das nossas vidas, das nossas memórias e de tudo o que estará para vir. O mês de Maio de 2000 foi um dos meses, um dos ritos que não esqueço, rito esse que me é relembrado todos os anos. É indescritível o que nós sentimos quando estamos perante o fechar de uma etapa...foi nessa altura que senti o peso dos anos, o peso de alguma cultura, de relativa sabedoria no nicho que escolhi para mim e para o qual tenho vocação, o peso da responsabilidade. Saber que daí para a frente nada iria ser como dantes, saber que iria começar a estar por minha conta e risco, provar uma certa independência, fazer cada vez mais as minhas escolhas, ser responsável por elas e assumir os seus riscos e consequências. Sim, foi aos 22 anos que de facto me senti a entrar na vida adulta,