Avançar para o conteúdo principal

Apesar do calor, já dou comigo a pensar que o periodo estival está prestes a terminar

Lá por casa já se prepara material escolar, roupas, as férias já começam a fazer parte das memórias, o Verão está a passar, daqui por 15 dias recomeçam as aulas....e o tempo passa de facto rápido demais.

Ontem num jantar, falávamos acerca da finitude da vida, sem tristezas, sem medos, mas no meu caso, como não espero viver tanto quanto já vivi, pensar que com cabecinha e as melhores escolhas possíveis, temos que viver ao máximo e aproveitar as opotunidades de sermos felizes que a vida nos dá. O tempo não volta atrás, portanto não devemos deixar escapar momentos, pessoas, oportunidades, experiências e ir sempre atrás dos nossos sonhos. Esse é o caminho.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

Quando me levam a miúda e só para me chatear partilham a prova do crime

 A vingança serve-se em bom. Aguardem-me, pestes!

Saudações Académicas

Para quem é ou já foi estudante universitário, o mês de Maio é o mês das Academias por excelência. É para muitos que todos os anos se opera o virar de uma página e o recomeço da escrita de outra, que mais não são do que as páginas das nossas vidas, das nossas memórias e de tudo o que estará para vir. O mês de Maio de 2000 foi um dos meses, um dos ritos que não esqueço, rito esse que me é relembrado todos os anos. É indescritível o que nós sentimos quando estamos perante o fechar de uma etapa...foi nessa altura que senti o peso dos anos, o peso de alguma cultura, de relativa sabedoria no nicho que escolhi para mim e para o qual tenho vocação, o peso da responsabilidade. Saber que daí para a frente nada iria ser como dantes, saber que iria começar a estar por minha conta e risco, provar uma certa independência, fazer cada vez mais as minhas escolhas, ser responsável por elas e assumir os seus riscos e consequências. Sim, foi aos 22 anos que de facto me senti a entrar na vida adulta,