Avançar para o conteúdo principal
Este caso do GNR condenado por ter morto o filho do ladrão em fuga, é de bradar aos céus.

Tratou-se de uma perseguição a um ladrão, que levava o filho menor no carro - de quem é a culpa!?

Enfim...e ouvir a veemência com que outro ladrão, o advogado já acusado de uma série de crimes a defender o seu cliente, é de bradar aos infernos.

Enfim, houve uma falha, uma criança foi abatida e não o deveria ter sido - mas se um homem premiu o gatilho que o matou, outro levou a que a criança fosse abatida, portanto, deviam levar os 2 com a mesma pena. Haja sensatez.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

E ela a dar-lhe

"Mãe, aquilo é uma cobra cabelo"....e eu comecei a imaginar como seria cómico se existisse uma cobra cabeluda!

Quando me levam a miúda e só para me chatear partilham a prova do crime

 A vingança serve-se em bom. Aguardem-me, pestes!