Avançar para o conteúdo principal

Serão na Urgência pois claro

 Com a minha filha é raro, mas quando dá é em bom. Chegadas a casa, a saga de vomitório continuou em grande…mas, por fim acalmou. Dei-lhe um chá e torradas e ela comeu com gosto. Mas de repente olhei para ela e a criança tinha a cara cheia de petéquias. Isso assustou-me, pelo que peguei nela e rumei ao hospital dos miúdos.

Ainda não tinha ido à Estefânea em tempos de COVID e de facto entrar numa urgência em tempos de pandemia infunde respeito. Corredores inócuos, passamos por meio de plásticos a fazer lembrar um filme manhoso de ficção científica. Fomos encaminhadas para a urgência geral e numa primeira triagem foi-nos dito que as petéquias era resultado do esforço para vomitar, ou seja, Milady Bébecas rebenta os vasos sanguíneos da face e fica com a cara feita num bolo, com laivos de sangue e um aspecto deplorável.

Mas eis que na espera a reacção química se repete e ela vomita-se toda sem termos tempo de chegar a um sítio mais reservado. Resultado, foi máscara, foi roupa e sapatos dela, uma parte dos meus sapatos e um rio de dejectos gástricos que ocuparam quase uma ala inteira do Hospital D. Estefânea. Por momentos nem sabia o que fazer, tal foi a intensidade da coisa. Depois temos criança a desfalecer, cadeira de rodas, soro e tudo aquilo a que se tem direito, mesmo sem ter pedido, ao serão de uma sexta-feira que se pretendia sossegada.

Agora está a descansar, finalmente. E a mãe…bom, a mãe está a descomprimir. Nunca estamos preparadas para ver os nossos bebés em sofrimento.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

E ela a dar-lhe

"Mãe, aquilo é uma cobra cabelo"....e eu comecei a imaginar como seria cómico se existisse uma cobra cabeluda!

Quando me levam a miúda e só para me chatear partilham a prova do crime

 A vingança serve-se em bom. Aguardem-me, pestes!