Avançar para o conteúdo principal

O que não vem a calhar

 É receber uma chamada para ir buscar a miúda porque está a vomitar. Ir buscá-la e no caminho só ter tempo para a encaminhar para umas ervas daninhas na berma da estrada e vomitar outra vez. Ainda pára um carro com as professoras que percebem a nossa aflição e me repõem o stock de papel para lhe limpar a boca.

Chegar a casa e a saga continuar, como se não houvesse amanhã. Vomita tudo, quase até às entranhas. Neste momento já nem fluidos tem, mas continua a vomitar já nem percebo o quê. Não sei que lhe faça. 

Em quase 11 anos de vida, é a primeira vez que passo por uma situação destas com ela. E já percebi que é chata. Não quer que a ampare, não quer que lhe segure a cabeça, não quer que lhe limpe a carinha - coloca a mão em riste em sinal de STOP 🛑 que até mete medo. Deixou-me lavar-lhe os pés. O trabalho sujo fica sempre para a escrava mãe. Não me atrevo a contrariá-la. Isto por aqui está agreste.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

E ela a dar-lhe

"Mãe, aquilo é uma cobra cabelo"....e eu comecei a imaginar como seria cómico se existisse uma cobra cabeluda!

Quando me levam a miúda e só para me chatear partilham a prova do crime

 A vingança serve-se em bom. Aguardem-me, pestes!