Avançar para o conteúdo principal

Bruxismo

A minha mãe conta que passei por isso, bruxismo nocturno quando tinha a idade da minha pequenina; ela está a querer entrar nessa fase, mas quando está acordadinha da silva.

Quanto mais importância dou à situação, pior é...abusa...e aquele ranger até me arrepia. No caso dela parece-me que o faz por piada, e por isso veremos se não se transforma num hábito.

Ai esta cria que tanta "dor de cabeça" me dá :)

Comentários

Anónimo disse…
Lembro-me de gostar de fazer isso, de achar piada ao som que ouvia por dentro, e gostava de explorar aquela sensação desconfortável. Depois começou a fazer-me muita impressão e nunca mais fiz.

(Ainda estou embasbacada com a tua pequena, a dizer que para a esquerda era uma coisa e para a direita era outra; eu lá sabia qual era a esquerda e a direita com três anos?! E ainda hoje, sei lá onde vai dar a direita e onde vai dar a esquerda. Filhinha inteligente a tua!)
Brown Eyes disse…
Acho que é um lugar comum os pais ficarem babados com a inteligência demonstrada pelos filhos.

É de facto a das qualidades que mais prezo nos seres humanos, embora ache que uma dose de esperteza também seja útil nos dias que correm.

...mas como penso sempre mais além, tenho receio que tanta inteligência e perspicácia demonstradas agora, não sejam trabalhadas daqui a uns anos quando mais for preciso.

Espero sinceramente que ela não só utilize como desenvolva este dom que lhe foi atribuído.

Oremos.

Mensagens populares deste blogue

Já começo a sentir o cheiro a férias...

Embora esteja a braços com uma bela gripe de Verão; antes agora, do que daqui a uns dias.

Portugal, aquele tal Estado laico que nos enfia pelos olhos e pela alma dentro os desígnios da suposta fé Católica

 Eu aprecio o Papa Francisco e respeito quem tem fé, quem acredita. Deus pode ser adorado de várias formas, mas o fausto e a sumptuosidade da Igreja Católica não são de todo o que vem nas Escrituras. E defendo que cada vez mais deveriam eclodir os valores da humildade e do amor ao próximo e sobretudo canalizar a riqueza para onde ela é mais necessária. Sejam verbas da Igreja, dos fiéis ou do Estado, e nesse Estado também entro eu, acho vergonhoso o aparato que tem uma jornada destas. A sua essência é um bluff.  Sejam jovens, adultos, ou idosos, a clara maioria dos envolvidos nesta epopeia não vale nada, não faz nada para que a sociedade em que vivemos seja melhor. Porque pouco faz no seu “quintal”, para com as pessoas com que se cruza, para com o vizinho do rés do chão, para com a/o namorada/o que dizia amar como jamais amou alguém e no dia seguinte, o melhor que tem para dar é…ghosting; para com os avós, os tios, os pais…ou um desconhecido que precisa desmesuradamente de ajuda. As cri